Resenha: A última música

Sinopse: Aos dezessete anos, Verônica Miller, ou simplesmente Ronnie, vê sua vida virar de cabeça para baixo, quando seus pais se divorciam e seu pai decide ir para a praia de Wrightsville, na Carolina do Norte. Três anos depois, ela continua magoada e distante dos pais, particularmente do pai. Entretanto, sua mãe decide que seria melhor os filhos passarem as férias de verão com o pai na Carolina do Norte. O pai de Ronnie, ex-pianista, vive tranquilamente na cidade costeira, absorto na criação de uma obra de arte que será a peça central da igreja local. Ressentida e revoltada, Ronnie rejeita toda e qualquer tentativa de aproximação do pai e ameaça voltar para Nova York antes do verão acabar. É quando Ronnie conhece Will, o garoto mais popular da cidade, e conforme vai baixando a guarda, começa a apaixonar-se profundamente por ele, abrindo-se para uma nova experiência que lhe proporcionará uma imensa felicidade – e dor – jamais sentida.

Acho que alguns de vocês sabem que eu nunca tinha lido nenhum livro do Nicholas Sparks antes. Eu não havia lido nenhum livro deste autor porque eu sabia que iria chorar muito e que mexeria bastante comigo, então fui adiando, adiando até que chegou uma hora que tive que ler. E cá estou eu, resenhando um livro do Nicholas Sparks, um autor que mistura romance, drama, realidade. E o que resulta? Livros fantásticos. Pelos menos fui isso que eu pude notar em A última música. Aliás, este livro mostra de forma geral o amor não só entra casais mas também entre família e várias outras manifestações.
Em A última música conhecemos Ronnie, uma garota com gênio forte com um coração bom mas que sofre com a separação dos pais. O que eu achei legal no livro foi que os capítulos são separados e temos vários pontos de vista. Por exemplo, tem momentos que mostra como foi a vida do pai de Ronnie, Steve e então podemos saber melhor o porquê dos seus atos. Também temos capítulos sob o ponto de vista da Ronnie, Will e do Marcus.
Como eu disse inicialmente, é impossível não chorar. O filme é muito bom mas com certeza o livro é bem melhor. E em muitos momentos fiz algumas associações a situações que estão acontecendo comigo ou com alguém que conheço. Digo isso principalmente pelo fato do meu tio estar doente e mesmo sabendo que aconteceria com o pai de Ronnie – pois eu já tinha assistido o filme – foi impossível não chorar e ficar pensando que isso não acontece só em livros. Justamente por isso achei bem legal o livro do Nicholas, ele mistura fatos do cotidiano nos livros e ao mesmo momento em que parece ser impossível ter um romance daquele tipo. No final fiquei pensando no que meus primos – quase irmãos – passariam quando/se acontecer de meu tio falecer e não suportei, desmanchei novamente em lágrimas. Quando lemos livros achamos que tudo está distante mas neste livro eu me senti tão, mas, tão próxima que eu praticamente vivi todas as emoções da personagem.
Enfim, o Nicholas é um mestre – aliás, ninguém duvida disso né? Acho que vocês devem conferir algum livro dele, pelo menos pra ver se você gosta. Aprendi várias lições de vida e acho que é justamente isso que o autor deseja. Beijos para vocês e até a próxima.


11 comentários:

  1. Parabéns pela resenha Thaís! Já li A Última Música e amei! Chorei litros com esse livro também! Beijos!

    ResponderExcluir
  2. Também não li nenhum livro do Nicholas e a fase que tô (chorando por tudo) não me deixa lê-lo também. É esperar a coragem aparecer.
    Adorei sua resenha.
    Beijos.
    Mah

    ResponderExcluir
  3. Se tem um livro do Nicholas que eu quero ler é esse! Fiquei ainda com mais vontade depois da sua resenha! Desejo esse livro, o filme é lindo e chorei muito, imagino o que esperar do livro!

    bjs

    ResponderExcluir
  4. Eu já li A última música, e como vc não consegui conter as lagrimas, é muito real... os livros do Nicholas meche muito com a gente, principalmente com os valores de família.
    Amei a resenha ;))
    Beijos;*

    Delírios de Salomé
    http://deliriosdesalome.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  5. Oie Thais!
    Estava super ansiosa para essa resenha, queria ver realmente como é o livro, como o autor escreve, a história, enfim, tudo.
    E adorei sua resenha, essa coisa do autor escrever no livro coisas que as pessoas se identifiquem, coisas do cotidiano é que torna a leitura mais envolvente, tomara que em todos os livros sejam desse jeito.
    Também ainda não li nenhum livro do Nicholas Sparks, por pensar que já assisti o filme primeiro dá um certo desanimo por saber mais ou menos o enredo da história, o que não se torna mais tão inesperado.
    Só pela sua resenha já me apaixonei pelo escritor, irei providenciar o mais rápido possível um livro dele pra mim ler.
    Mas como sou uma mega chorona, já estou vendo que vou ter que ler bem quietinha no meu quarto pra não assustar ninguém! hehehe
    E todos os filmes baseados nos livros dele são perfeitos, pelo menos no meu ponto de vista, Diário de Uma Paixão então, não há adjetivos que mais se encaixem nesse filme, acho que esse vai ser o primeiro livro que irei ler, deve ser maravilhoso!
    Beijoos!

    ResponderExcluir
  6. Nunca li nenhum livro do Nicholas Sparks e me odeio por isso (oh exagero hehe)!!

    Adorei a resenha e acho que ja decidi qual vai ser o primeiro.... :)

    Beijos!

    Tem promo no meu blog: http://migre.me/4xCjh

    ResponderExcluir
  7. E choro muito nos livros do Spark, o vida cruel kkkkk Mais amei este livro é muito bom mesmo.
    Já leu o novo? Meu é pior kkkkk

    Bjkss
    Ká Guimaraes

    ResponderExcluir
  8. Naum é um livro q eu morro de vontade de ler... Menina vc anda sumida lá do blog oq aconteceu???

    http://conversandocomdragoes.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  9. Oi Thais!!
    Ainda não li A Última Música, mas adoro os livros do Nicholas Sparks porque, como você falou, eles mexem comigo ^^
    Recomendo: Diário de uma paixão e Querido John.
    Beijos

    ResponderExcluir
  10. Parabéns pela resenha
    Eu também nunca tinha lido nada do Sparks, mas como chegou aquela caixinha linda pela Novo Conceito, e o livro é bem curtinho, resolvi dar uma chance. Vamos ver.

    Thiago
    http://outroconceito.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  11. adorei e CHOREI DEMAIS com o fim do pai dela, nossa, eu chorava que não acabava mais haha

    ResponderExcluir

Comente! Sua opinião é muito importante:)