Resenha: Círculo Secreto - L. J. Smith

Sinopse: Cassie é uma garota tímida de dezesseis anos de idade que se muda de volta para a cidade de Nova Salem com sua mãe. Antes que ela deixe sua cidade velha, no entanto, ela se apaixona por um garoto misterioso chamado Adam quem ela pensa que nunca verá novamente. No entanto, ao chegar em Nova Salem, Adam também está lá na mesma escola que ela. Ela logo descobre que uma estranha elite comanda a escola. Nesta elite, há duas meninas que se interessam em Cassie: Faye, que olha para ela e tem prazer em causar-lhe dor e quer fazer um boneco de Cassie, e Diana, que é muito mais agradável e torna-se melhores amigas com Cassie e ambas começam a amar uma a outra como irmãs. Revela-se logo que os membros deste círculo são bruxas e que Cassie é uma tambem. Diana é o líder do Círculo e Faye tem a ambição de tomar o lugar dela. Cassie também descobre que Adam é o namorado de Diana.
Depois que li várias resenhas deste livro e que assisti alguns episódios da série, fiquei com uma grande expectativa e acho que foi este o motivo de não ter “curtido” como eu queria. Tudo bem que o livro é bem melhor que a série já que a série começou a ficar bizarra com demônios e tudo o mais, mas ainda assim, não me convenceu totalmente.
O livro conta a vida de Cassie que durante as férias encontra um garoto misterioso a quem consegue proteger de alguns valentões que o perseguiam. Achando que nunca mais o veria novamente, Cassie parte com a mãe para a cidade de Nova Salem e é lá que a vida dela toma um rumo totalmente diferente do que ela esperava. Na escola nova tem um grupo de pessoas que é temido por todos os outros alunos e inclusive funcionários do colégio e, logo ela aprende que nem todos os integrantes deste grupo são confiáveis.
Acho que o que mais gostei no livro foram os personagens criados pela L. J. Smith e, embora eu não tenha gostado de todos os personagens, acho que alguns eu consegui me acostumar mais devido à série enquanto outros eu consegui odiar devido à série também. A Cassie deste livro não é como a Cassie da série até porque no livro ela é meio sem graça e eu não gostei muito disso. Já a Faye, OMG, ela é MUITO do mal e  eu adoro personagens que mostram caráter forte – seja do mal ou do bem -, que sejam marcantes - assim como o meu Damon de TVD. A Diana conseguiu ser igualmente irritante e o Adam acho que gostei um pouco mais dele no livro que na série. Mas, o personagem masculino que eu tanto amava na série e que me conquistou igualmente no livro foi o Nick. Ainda não consegui superar o Nick da série :/
Agora, falando sobre um ponto negativo do livro, foi que ele se encaixa naquele tipo de livro que é lento no começo mas que depois começa a despejar informações e não pára mais. Acho isso muito ruim mas enfim, acho que a estória tem potencial. Muito mais potencial que a série de televisão com aqueles demônios bizarros - leiam meu att no final do post. Mas, o que me alegra mesmo é que os livros da L. J. Smith são assim: lentos, meio monótonos.. mas quando a coisa começa a esquentar fica muito bom. Prova disso é a série Diários do vampiro que pega fogo no sexto livro – thanks God por não ter me deixado desistir de ler DV.
Agora, se vocês estão com vontade de ler o livro e/ou ver a série, recomendo que façam isso, afinal cada um tem sua própria opinião. Acho que a estória ainda vai melhorar nos próximos livros e, enquanto isso, vou ficar acompanhando a série de televisão e rezando para que fique um pouco menos estranha.

Att: Assisti ao episódio de quinta-feira passada (27/10) de TSC e, enfim, a série tomou um rumo melhor e parece estar ficando muito boa. Com certeza o Jake veio pra melhorar a série e por mais que eu não tenha superado o Nick, acho que foi uma ótima jogada dos produtores.

Promoção: Novo Conceito na sua estante




  • Livros da Promoção:
Kit Qual seu Número? (KarynBosnak)
Kit A Jornada (Erin E. Moulton)
Kit A Janela de Overton (Glenn Beck)
Kit Beijada por um Anjo 4 – Destinos Cruzados (Elizabeth Chandler)
Julieta Imortal (Stacey Jay)

  • REGRAS:

- Seguir publicamente TODOS os blogs participantes. (É só clicar no “seguir” no gadget dos seguidores localizado na Sidebar do blog.)
Confissões Literárias
Faz Parte
Leituras do Kokoro
Sentimento nos Livros
Thay Priscilla

- Possuir um endereço de entrega no Brasil.
- Comentar neste post em qualquer um dos blogs (somente uma vez!): "5 blogs se uniram e vão me presentear com excelentes livros da Novo Conceito"
- Preencher o formulário corretamente.



Formulário aqui!

  • CHANCES EXTRAS:
- Seguir os perfis do twitter: (para cada twitter seguido, preencha novamente o formulário)
@Novo_Conceito
@Confissoes_Lit
@NicholeLiny
@renata_souza18
@sentilivros
@thayscilla

- Divulgar a seguinte frase no twitter (preencha mais 1x o formulário, juntamente com o link de divulgação). Divulgação a cada 1 hora.

#PROMO Eu quero os 5 livros da NC que 5 blogs vão me presentear. Parceria @thayscilla + @Novo_Conceito http://migre.me/61he8

- Divulgar a promoção nas demais redes sociais, como blog, facebook, skoob, dihitt... (preencha mais 3x o formulário, junto com o link direto de divulgação)

- Comentar em qualquer resenha dos blogs literários após o início da promoção (Preencha mais 5x o formulário juntamente com o link da postagem em que comentou)

- Comentar em qualquer outra postagem dos blogs literários após o início da promoção (Preencha mais 2x o formulário juntamento com o link da postagem em que comentou)

  • Observações:
- Serão dois ganhadores: 1º sorteado escolhe 3 livros; 2º sorteado leva os 2 restantes!
- Início da promoção: dia 29/10
- Término da promoção: dia 10/12 ás 23:59
- O resultado será divulgado em até 5 dias, em todos os blogs.
- O sorteio será pelo site random.org
- Caso os sorteados não responderem o e-mail em até 48 horas, será realizado outro sorteio.
- Cada blog será responsável pelo envio dos livros para os ganhadores, em até no máximo 45 dias.

Promoção: Abra suas asas


Quer voar pelas páginas de dois livros incríveis e já esquentar pro Natal? Então participe da nossa promoção! Serão dois ganhadores: o primeiro sorteado escolhe qual kit quer ganhar e o segundo sorteado ficará com o kit que não foi escolhido anteriormente.


Prêmios:

Kit1: Strange Angels + A Jornada
Kit2: Beijada Por um Anjo 4 + A Jornada

Regras:

.: Ter endereço de entrega no Brasil;
.: Seguir os blogs abaixo pelo Google Friend Connect [é só ter uma conta no google/ gmail/ orkut/ twitter que dá para se tornar seguidor, e é só clicar no botão Participar deste site]:
- Equalize da Leitura;
- Inteiramente Diva;
- Juliana Giacobelli;
- Thay Priscilla
.: Preencher o formulário Aqui

Chances Extras:

.: Seguir os perfis das Editoras (preencher o formulário +1 vez para cada perfil seguido):
@Novo_Conceito
@NovoSeculo

.: Seguir o twitter dos blogs (preencher o formulário +1 vez para cada perfil seguido):
@EqualizeLeitura
@int_diva
@6277Alibi
@thayscilla

.: Divulgar a frase (preencher o formulário para cada nova divulgação):
Vou abrir minhas asas e voar por dois livros incríveis que a @thayscilla e mais três blogs vão me dar (http://migre.me/60dGW)
Atenção: A frase só pode ser divulgada 5 vezes ao dia e não pode ser modificada.

  • Observações Importantes:

- Não serão aceitos perfis fakes e caso algum dos sorteados o seja, um novo sorteio será realizado;
- O sorteio começa hoje, dia 26/outubro e vai até o 26/novembro.
- O resultado será postado, apenas nos blogs, no dia 27/novembro;
- Todos os ganhadores terão até 3 dias para responder o nosso primeiro contato;
- Os prêmios serão enviados individualmente por cada blog e fica a responsabilidade deles o envio;
- O livro pode ser enviado até em 30 dias depois da confirmação dos endereços.

Resenha: Tudo sobre garotas - Cláudia Felício

Sinopse: A maioria das garotas tímidas é insegura e tem bastante medo de pagar mico. Para elas,quando mais passarem despercebidas melhor. Agora, vamos ser honestas? Você conhece alguém que nunca pagou mico? Só quem não viveu! E não é isso que você quer para si,é? Falar bobagem, tropeçar, passa mal, todo mundo passa por isso! O pior que pode acontecer é você sentir vergonha na hora, mas garanto que não é o fim do mundo.Depois de um tempo, ninguém mais se lembra.
Tudo sobre Garotas é um livro bem teen que aborda assuntos adolescentes. O que eu achei legal é que a autora conversa com o leitor, mostrando seu ponto de vista sobre os mais diversos assuntos. É um livro bem leve, divertido e cheio de dicas para passar por essa fase difícil que é a adolescência sem deixar de curti-la. É impossível tentar contar-lhes tudo sobre este livro até porque estragaria a surpresa mas posso garantir que os assuntos foram muito bem escolhidos e desenvolvidos. A autora sabe do que está falando e em alguns capítulos até tem ajuda profissional sobre determinada situação. Basicamente, o livro tem ótimas informações para garotas.

Os assuntos são divididos em capítulos e tem capítulos sobre meninos, bullying, família, sexo, etc. O livro não é infantil porque os temas não são para crianças e sim para adolescentes mas, ainda assim, é todo fofinho. A diagramação é toda muito bem trabalhada e eu acho que seria uma boa leitura para garotas que estão passando pela adolescência e que estão começando a descobrir mais sobre tudo ao seu redor. Não é um livro auto ajuda nem um manual de como se virar em determinada situação, na verdade, é um livro que nos mostra as consequências de nossas escolhas em determinadas situações.

Como eu disse anteriormente, a autora sabe se dirigir a esse público e eu acho que isso é essencial. O modo que ela colocou as idéias é um modo que faz o leitor compreender as coisas sem se sentir forçado a tomar determinada atitude. Então, recomendo bastante para aquelas adolescentes que estão começando a se auto-descobrir. Garanto que será uma ótima leitura.

Resenha: Morte e vida de Charlie St. Cloud - Ben S.

Sinopse: Um coração dividido entre dois mundos. Em uma pacata vila de pescadores da Nova Inglaterra, Charlie St. Cloud cuida dos gramados e monumentos de um antigo cemitério onde seu irmão mais jovem, Sam, está enterrado. Após sobreviver ao acidente de carro que tirou a vida de seu irmão, Charlie recebe um dom extraordinário: ele consegue enxergar, conversar e até mesmo brincar com o espírito de Sam. É neste mundo místico que entra Tess Carroll, uma cativante mulher treinando para navegar sozinha ao redor do mundo em um veleiro. O destino faz com que seu barco seja apanhado por uma violenta tempestade, trazendo-a assim para a vida de Charlie. Sua bela e incomum ligação os leva a uma corrida contra o tempo e a uma escolha entre a vida e a morte, entre o passado e o futuro, entre apegar-se ou deixar o passado para trás – e a descoberta que milagres podem acontecer se nós simplesmente abrirmos nossos corações.

Thanks God eu ainda não tinha visto o filme. Mas de certa forma de nada adiantou já que quando eu estava na metade do livro me deu vontade de assistir e foi o que fiz. Resultado: travei na leitura. Fiquei dois dias seguidos sem encostar no livro.
Geralmente eu curto um spoiler – dependendo do grau de importância desse spoiler – mas foi muita burrice ter assistido ao filme até porque este livro faz parte do grupo de livro que eu não tinha ideia do que iria acontecer então o filme totalmente estragou minha leitura. Mas, apesar disto, e de ter ficado dias sem ler o que consequentemente atrasou muita coisa por aqui, eu gostei muito do livro.
Não sei se é porque tem um tema bem espiritual ou porque tem um romance no meio mas só sei que fiquei muito tocada com a estória. O autor escreve tudo com tantos detalhes e o jeito que ele escreve.. principalmente o prólogo e o epílogo, faz o leitor refletir e perceber que esta é a realidade e, sem dúvidas, o autor acaba nos ensinando muitas lições. Acabei percebendo que mesmo tentando lidar com o sentimento de perda muitas vezes só acabamos piorando as coisas. E acho que este é o ponto forte do livro. O autor não fala o que é certo e o que é errado até porque cada pessoa lida com a morte de maneiras diferentes, mas ele nos faz entender o que isto significa, mostra as conseqüências e tudo mais. E é exatamente sobre isso que o livro fala. A vida de Charlie St. Cloud gira em torno do seu irmão morto Sam e ele perde tantos anos por causa disso.
Não vou lhes contar muito sobre o que acontece porque este é o tipo de livro que é bom para se surpreender mas vou postar essa resenha para mostrar-lhes o que o livro me fez sentir e refletir. Os personagens são tão reais e é impossível não se familiarizar e sofrer juntamente com eles. O sentimento de irmandade entre o Charlie e o Sam é tão bonito mas ao mesmo tempo é o motivo que rouba tantos anos da vida de Charlie. E depois tem o amor de Charlie por Tess e a decisão sobre quem ele deve escolher.
Como eu disse, não tem como contar o livro pra vocês porque estaria estragando a surpresa mas quero deixar bem claro que esse é um livro que vale a pena ser lido. Leiam sem ter visto o filme. Leiam devagar, sentindo a vida de Charlie juntamente com seus problemas. É uma linda estória que com certeza vale a pena ser lida.



Resenha: Nascida à meia-noite - C. C. Hunter

Sinopse: Kylie Galen está na pior. Seus pais vão se divorciar, seu namorado acaba de romper com ela e uma noite, depois de ser presa por estar na festa errada, com as pessoas erradas e na hora errada, é enviada pela mãe para Shadow Falls – um acampamento para adolescentes problemáticos, localizado numa cidade chamada Fallen, no meio de uma misteriosa floresta. Isso muda sua vida para sempre. Poucas horas depois de chegar, ela descobre, assustada, que seus colegas não são apenas “problemáticos”. Kylie nunca se sentiu normal, mas também não se considera como uma daquelas aberrações paranormais. Ou será que ela é? Em Shadow Falls, vampiros, lobisomens, metamorfos, bruxas e fadas aprendem juntos a desenvolver seus poderes, controlar sua magia e viver no mundo normal. No entanto, as coisas tomam um rumo diferente quando dois carinhas interessantes entram em cena. Derek, um fae que possui poderes mágicos, quer a todo custo ser seu namorado e Lucas, um lobisomem com quem ela partilha um passado secreto. De início, tudo o que Kylie deseja é sair de Shadow Falls e voltar para casa. Porém, com Derek e Lucas ocupando um lugar cativo em seu coração e depois de descobrir que ela própria tem estranhos poderes, talvez sua vida nunca mais volte a ser a mesma...
Eu estava morrendo de saudades de um bom sobrenatural que me fizesse ficar grudada no livro, sem poder largar sequer um minuto e foi assim com Nascida à meia-noite. Tudo bem, vocês devem estar falando “mais vampiros, mais lobisomens, não agüento mais” mas vocês não tem noção do quanto este livro é bom. Quer dizer, pelo menos para mim foi muito bom.
Nascida à meia-noite conta a estória de Kylie que é uma garota que nasceu à meia-noite. Ela não sabia o que isso significava até entrar no Acampamento Shadow Falls que é um acampamento para adolescentes “problemáticos”. Lá Kylie encontra vários adolescentes incomuns e, por ela, daria o fora dali o mais rápido possível. Ela não sabia o que os outros adolescentes eram até Holiday, a líder do acampamento, contar que o acampamento é para seres sobrenaturais. Como qualquer pessoa normal, Kylie se recusa a acreditar que isso existe e, pior, que ela é uma deles. Na verdade, Kylie insiste até pouco antes do final do livro, que ela não é um deles afinal ali existem lobisomens, metamorfos, vampiros, bruxas, fadas, e ela não é nada disso, ela apenas vê fantasmas. Nem Holiday sabe o que Kylie é mas, em meio a esse clima de descobertas, alguns mistérios andam rondando o acampamento e Kylie se vê obrigada a ajudar a resolver o mistério e para que o acampamento não feche.
Sabe quando o livro te agrada tanto que você nem sabe o que falar? Realmente, eu gostaria de poder falar tudo, soltar um monte de spoilers mas não posso pois ao mesmo tempo que quero fazer isso também quero que vocês leiam e se surpreendam sozinhos. Mas posso garantir que é muito, muito bom! Acho que o segredo desse livro ter me agradado tanto foram os personagens. São personagens tão diferentes mas tão bem construídos que ficaram perfeitos na trama, cada um com seu papel e tal. Vale a pena citar muitos deles mas só vou comentar dos mais importantes.
Como é um acampamento sobrenatural tem muuuuitos personagens. Tem a Miranda que é uma bruxa e a Della que é uma vampira e assim Kylie logo vira amiga delas e tenta impedi-las de ficarem brigando toda hora. Também tem o Derek que é o garoto fae – o Derek acha que chamá-lo fada é meio gay – e logo de inicio dá para ver o interesse que ele tem pela Kylie. E ele é tão fofo, tão fofo que dá vontade de agarrar e nunca mais soltar. Ele dá até seu sangue pra outro vampiro só para passar uma hora junto com a kylie – que lindo *-*. E daí tem o Lucas que é o cara que a Kylie já conhecia pois quando eram crianças ele a protegia até chegar em sua casa – outro fofo. Só que Lucas é um lobisomem e Kylie ainda guarda mágoas dele por ter matado seu gatinho. Enquanto o Derek é o fae que tem a capacidade de acalmar e transmitir sensações para a Kylie – e que início ela não gosta por achar que ele a esta manipulando – o Lucas é o cara mais velho e mais sexy que tanto chama a atenção de Kylie. Além deles tem o ex-namorado dela então dá pra imaginar que essa garota está rodeada de garotos, isso lembra alguém? Alguém de HON? :X
E claro, eu sempre me apaixono por livros que tem personagens fofos como o Derek e o Lucas e, como é de se esperar, é impossível escolher um só. Mas a autora sabe mostrar as diferenças dos personagens e enquanto um segue com Kylie até o final do livro, o outro não. Eu amei os dois mas acho que o personagem que mais promete até por ter tantos segredos é o Lucas. Então como sou team Lucas eu mal posso esperar pelo próximo livro para ver o que acontece com ele.
Tudo bem que o gênero sobrenatural está na moda mas a autora soube fazer um bom uso de tudo que envolve este tema. Durante a leitura é claro que me lembrei de vários livros como, por exemplo, Hex Hall mas Nascida à meia-noite em momento algum pareceu uma cópia de outros livros. A autora soube explorar bem os mistérios e todos os “buracos” que ela deixou neste primeiro volume estão propensos a serem resolvidos nos próximos livros que, aliás, eu já fui dar uma olhada. O próximo livro é Awake at Dawn e só pela capa já da para ter uma ideia de que vai ter alguma relação com o mistério da cachoeira. E, pelo que eu acho, vai ser um encaminhamento para a auto-descoberta de Kylie já que ela não tem a mínima ideia do que ela é. Enfim, "Nascida à meia-noite" é um livro gostoso de ler, com uma linguagem simples mas que não deixa a desejar. Há indícios de que este livro tenha uma adaptação cinematográfica e, embora adaptações sejam quase sempre um problema no que se diz à respeito de roteiro, acho que seria uma ideia legal transformar esse livro em filme. Então espero que tenha mostrado o quanto gostei desse livro e é claro, super recomendo para todos vocês lerem.
– Eu nunca pensei que você pudesse ficar mais bonita do que já era aos 6 anos. Mas me enganei. – inclinou-se e tocou bem de leve seus lábios. Aconteceu tão depressa que Kylie mal sentiu a carícia.

Assisti essa semana #5


Este post pode conter spoilers para você! Mas não deixe de comentar :)

Revenge (S01E01 a S01E03)

Eu ainda não sei o que deu em mim para baixar essa série mas fiquei feliz por ter gostado bastante. Nada de sobrenatural, muitos mistérios, assassinato, inimigos. Só pelo nome já da para sentir que tem de tudo para ser bom e assim espero. A protagonista tem parte de seus mistérios revelados aos poucos assim como seus motivos de querer vingança também vão se mostrando. Gostei bastante da série e, como nunca pode faltar, também tem o Jack que é um fofo e que tem um barco com o nome da protagonista. Como se não fosse o suficiente o cara tem um cachorro.. Enfim, é um fofo. Mal posso esperar pra ver os próximos episódios.

Hart of Dixie (S01E03)

OMG! Cada vez fico mais apaixonada por essa série. Personagens tão legais, uma história muito engraçada e cativante. Sinceramente, não imaginava que fosse gostar tanto assim. Neste episódio a Zoe se mostra decidida a fazer qualquer coisa para conseguir conquistar os habitantes da cidade e, isso inclui tentar vencer o torneio de culinária. Como sempre ela tem os parceiros mais legais que são o Prefeito e o Wade. A Zoe se recusa a aceitar as ajudas de Wade mas ainda assim ele a ajuda. É tão fofo! *-* Muito melhor do que aquele advogado que fica envergonhado de ser visto com ela. Não fui mesmo com a cara do George mas em compensação estou in Love com o Prefeito e o Wade. São tão engraçados, fofos e tão amigos da Zoe. Quer dizer, ela chegou a uma cidade que não conhecia ninguém mas esses caras são os únicos que a ajuda. Resumindo: vocês tem que assistir porque é tão diferente dos outros seriados e é uma quebra para temas mais sérios e tal. É uma série que te faz rir mas sem ser forçado, afinal, quem não gosta de ver como uma pessoa da cidade se sai numa cidade pequena que tem todas as suas tradições e tudo o mais? Com certeza, é muito engraçado ver a Zoe tentando se enturmar. Mal posso esperar pra ver os próximos episódios!

Ringer (S01E01 a S01E05)

Sabe aquela série que você acha que não ia gostar mas acaba amando? Foi o que senti com Ringer. Como eu venho dizendo ultimamente aqui no blog, não sou acostumada a acompanhar um monte de séries e, quando acompanho, prefiro um único estilo. Mas como nessa semana baixei várias séries novas e comecei a assisti-las percebi o quanto é bom ficar aberto aos diferentes gêneros.
Ringer é sobre duas irmãs gêmeas que estavam afastadas mas que se aproximaram devido ao que estava acontecendo com uma delas – Bridget. Durante um passeio de barco Bridget acorda e percebe, em pleno mar, que Siobhan não está lá. Tirando a conclusão de que Shiv está morta Bridget assumi a vida aparentemente perfeita da irmã e é só então que Bridget percebe que a Shiv fazia muitas coisas erradas.
Gostei da série pois a Bridget apesar de se passar por sua irmã não sabe nada sobre o que Shiv fazia e, enquanto a Shiv é uma idiota com tudo o que faz, Bridget que tentar consertar tudo. Consertar desde o relacionamento com o marido de Shiv, a até mesmo com a enteada e foi isso que me fez gostar bastante dessa protagonista. Ela tenta fazer de tudo pelos outros enquanto os outros acham que ela está fazendo tudo por si própria. Claro que tem outros personagens e os que mais gostei foi o Henry e o Andrew. O Andrew é o marido de Shiv enquanto que o Henry é o amante. O mais engraçado é que marido, amante e melhor amiga estão todos sempre juntos e ninguém descobre nada. Pra falar a verdade, não gostei da mulher do Henry e melhor amiga da Shiv, a Gemma. Ela é tão idiota, não fui com a cara dela. Ainda mais depois do episódio 5. O final foi de matar e eu estou louca pelo próximo.

The Vampire Diaries (S03E05)

Oh my Damon. Tudo bem que o começo desse episódio não foi um dos melhores mas com certeza o final compensou tudo. Não gostei do começo pois tudo aconteceu tão rápido. Klaus encontrou a Elena, Tyler tomou o sangue do Klaus e “morreu”, Stefan continuou sendo o bonequinho do Klaus, bla bla bla. E enquanto tudo isso acontecia a Kath bitch estava com o nosso galã dirigindo para sabe-se lá aonde e tentando pegá-lo de volta. Bem, como eu disse, podiam ter feito com que o Klaus demorasse um pouquinho mais pra encontrar a Elena mas enfim, embora tenha acontecido tudo tão rápido o episódio foi mais legal do que eu estava prevendo. Neste episódio o Stefan vira de vez o fantoche do Klaus e, sendo assim, estou gostando dele cada vez menos. Aliás, o Damon pode matá-lo que eu vou fazer festa. O Tyler e a Caroline continuam sendo o casal fofo e agora eles estão de igual pra igual, quer dizer, quase de igual pra igual já que o Tyler não é apenas um vampiro agora mas sim um híbrido. Mas isso ajuda na relação deles porque, sério, vampiro com lobisomem era meio estranho né O_O ..
Mas vamos ao que realmente interessa. O Damon se livrou da Kath bitch e fez exatamente o que ela não queria, voltou para salvar a Elena. Own, que gracinha! Enquanto o irmão monstro estava tentando lutar contra as ordens do titio Klaus o Damon ficou pertinho do sangue da Elena e ainda foi um fofo. Com certeza os minutos 35 e 36 foram os mais lindos da temporada. Afinal quem não quer ser levada do hospital nos braços do Damon? Eu me machucaria só para ter esse prazer mas, enfim.. embora o começo tenha sido meio estranho e corrido eu AMEI o final. Logo, logo vou conhecer o titio Mikael e se Deus quiser o Klaus vai ficar longe de Mystic Falls tempo o suficiente para rolar algo entre Delena. E o Stefan que continue sendo o escravo do Klaus e deixe Delena acontecer. Afinal, o Damon merece.

Também assisti:
 

E vocês, o que estão assistindo?

Na minha Caixa de Correio #24 + Resultado

Oi pessoal! Depois de um século sem vídeo finalmente deu tempo de gravar. Não reparem na minha unha porque, sério, não tive tempo pra nada hoje e o mais engraçado é que os esmaltes ficam perfeitinhos durante um tempo mas quando começa semana ou vou gravar vídeo o esmalte já começa sair e Deus sabe que eu não sou paciente pra ficar cuidando da unha sempre. Enfim, o vídeo é tudo o que consegui pra hoje.



A promoção do Dia das Crianças foi finalizada e teve 997 entradas então só tenho a agradecer a vocês pela participação de todos e, sem mais delongas, confiram os sortudos.

1º Lugar: Fellipe Rodrigues - Não sou este tipo de garota, O céu está em todo lugar, Roubada
2º Lugar: Ana Letícia Nogueira - Fallen Angels, Linguagem das flores
3º Lugar: Caroline Hellman - Um amor para recordar

Agradeço a participação de todos e participem da promoção que está rolando aqui no blog. Concorra a um exemplar do livro A Fera é só clicar aqui para descobrir como.

Então é isso. Espero que tenham gostado e até mais :)

Resenha: A Esperança - Suzanne Collins

Sinopse: Depois de sobreviver duas vezes à crueldade de uma arena projetada para destruí-la, Katniss acreditava que não precisaria mais de lutar. Mas as regras do jogo mudaram: com a chegada dos rebeldes do lendário Distrito 13, enfim é possível organizar uma resistência. Começou a revolução. A coragem de Katniss nos jogos fez nascer a esperança em um país disposto a fazer de tudo para se livrar da opressão. E agora, contra a própria vontade, ela precisa assumir seu lugar como símbolo da causa rebelde. Ela precisa virar o Tordo. O sucesso da revolução dependerá de Katniss aceitar ou não essa responsabilidade. Será que vale a pena colocar sua família em risco novamente? Será que as vidas de Peeta e Gale serão os tributos exigidos nessa nova guerra? Acompanhe Katniss até o fim do thriller, numa jornada ao lado mais obscuro da alma humana, em uma luta contra a opressão e a favor da esperança.
Resenha sem spoilers

Se você está esperando que este seja um livro com um lindo final feliz onde tudo fica bem, sinto muito dizer que você está enganado. Se tem uma coisa que “A Esperança” não tem é esperança. Aliás, ainda estou muito revoltada com o título que a editora Rocco colocou no livro. Mas, voltando ao assunto principal, só posso dizer que este último livro da série é mil vezes mais tenso que os anteriores. Então, se você achou que os anteriores tinham uma grande tensão é porque você não leu este ainda.
Não vou contar o que ocorre e nem vou contar como começa o livro porque sei que tem muitas pessoas que não leram Jogos vorazes e/ou Em chamas e o meu objetivo é falar desse livro sem soltar nenhum spoiler então espero que dê certo.
Então, neste livro muitas coisas são aprofundadas, desde as histórias dos personagens principais a até alguns personagens secundários como é o caso do Finnick e Haymitch. Mas, com certeza, o trio é o mais explorado pela autora, para mostrar um lado dos nossos queridinhos – Katniss, Peeta e Gale – que não víamos nos livros anteriores. Em “A Esperança” não vi mais a Katniss heroína dos livros anteriores mas sim uma Katniss vingativa, raivosa e impulsiva que nos surpreende a cada novo capítulo. Bem, de fato isto é o melhor da série: as surpresas. Pode ser que um evento ou outro os leitores já tenham ideia do que possa acontecer mas ainda assim a autora nos surpreende sempre. Quando cheguei no final do livro e tinha algo importante para acontecer eu já pensava “ixi, a Katniss não vai fazer o que acham que ela vai fazer”. Gostei do jeito que a autora explorou, neste último livro, as sensações da Katniss em relação ao que está acontecendo e não me restam dúvidas de que este último livro da série é o que mais passa sensações reais do que está acontecendo. E, realmente, é tudo muito real e palpável e, o jeito que a autora escreve faz o leitor sentir isso. Só que não é nada bom. Na verdade, é horrível. A autora soube explorar muito bem os detalhes e fazer com que o leitor entrasse naquele determinado ambiente com direito de até sentir tudo o que a Katniss sente. A Suzanne é um gênio e é tão surpreendente quanto a nossa protagonista.
Além da Katniss, outros personagens mostram seus lados obscuros e um exemplo é o Gale que se mostra determinado a fazer parte desta guerra e acabar com a Capital. E, quando digo que ele está determinado é determinado mesmo. Ele faz coisas muito ruins e, de certo modo, sei que a autora fez o certo mostrando-nos esse lado ruim dos personagens. Até porque Hunger Games não é um livro bonitinho de conto de fadas, é um livro sobre uma sociedade distópica e se ela não tivesse escrito o que escreveu não estaria condizendo com o tema principal. Mas acho que o Gale nem foi assim tão inesperado quando ao que aconteceu com Peeta. É tão, mas tão horrível que você não acredita que está lendo aquilo. O Peeta fofo dos livros anteriores se foi e no lugar dele restou um Peeta confuso e “envenenado” pela Capital. Então, acho que vocês já perceberem que o romance nesse livro é meio escasso.
Ainda estou meio que em estado de choque e acho que foi por isso que demorei tanto para terminar de ler. Não queria terminar. Não queria ler o que eu li. Com certeza é o livro mais sério, tenso, cheio de sofrimento e angústia que eu já li na minha vida. E, como se isto não bastasse, a autora sabe exatamente como fazer o leitor sentir tudo isso. É um livro surpreendente – mesmo, de verdade – que exala raiva, vingança, tortura, morte, tudo o que há de mais ruim na face da terra. Então, quando eu disse que não é um livro bonitinho, acreditem em mim porque não é mesmo!
Então, para finalizar, quero dizer para vocês que a nota que estou dando não é pelo fato de eu ter ou não gostado do livro mas sim pelo modo como a autora terminou esta jornada, que, cá entre nós, foi espetacular. Embora o livro tenha tido cenas horríveis e um final diferente do que eu imaginava, faz o leitor refletir muito e, acreditem se quiser, tirou até o meu sono durante a noite. Mas, o que mais fiquei pensando depois da leitura foi “Como vou ter coragem de reler isso um dia?”. Talvez, quando eu tentar reler eu esteja mais preparada psicologicamente e entenda melhor o motivo da autora ter escrito o que escreveu mas, no momento, sinto em dizer que não estou pronta para reviver tudo isto de novo. Sei que foi uma ótima leitura para dar um tempo nos finais felizes de sempre mas eu não acho que estava preparada para este livro. Aliás, acho que ninguém está ou esteve preparado para este final. Então, o que me resta a dizer é que vocês que ainda não leram a série aproveitem cada momento dos dois primeiros livros e tentem se preparar para o terceiro. Nesta luta contra a Capital nem tudo são flores – a não ser as rosas do Snow.

Sou o pássaro de Cinna, inflamando, voando freneticamente para escapar de algo inescapável. As penas flamejantes que crescem de meu corpo. O bater das asas apenas faz com que as chamas se movam. Estou me consumindo, porém indefinidamente.

Compre um livro da Novo Conceito e ganhe outro!

Oi pessoal! Geralmente não posto dias seguidos mas como recebi um e-mail falando dessa promoção incrível resolvi postar hoje mesmo. Você não precisa ter sorte bem nada, você só precisa comprar um livro da primeira lista (da imagem abaixo), enviar uma cópia do cupom fiscal juntamente com seus dados e aí você poderá escolher um livro da segunda lista. Facinho não é mesmo? Vejam tudo certinho na imagem abaixo.



Então não percam tempo porque esta promoção só será até o dia 31 de Outubro! É uma ótima oportunidade para você conseguir mais livros dessa editora e, para aqueles que ainda não a conhecem, é uma ótima chance para conhecer o maravilhoso trabalho da NC.

Promoção: A Fera

Oi pessoal! Depois de um tempão sem promoção pude, finalmente, arranjar algo para presentear vocês que tanto comentam e leem o blog. Quero deixar claro que tem muita coisa ainda para ser sorteada mas estou segurando alguns livros para promoções no final do ano então não se preocupem ok? Então estão todos prontos para mais uma promo? Desta vez é o livro "A Fera" que será sorteado em parceria com a Galera Record. Para participar sigam as regras abaixo.


Regras:

.: Residir no Brasil;
.: Ser seguidor público do blog;
.: Seguir o twitter da @galerarecord e da @thayscilla ;
.: Deixar um comentário neste post com o seu nick do twitter;
.: Preencher o formulário.

Entradas extras:

.: Comentar na resenha do livro te dará a chance de responder o formulário mais dez vezes (comente aqui);
.: Assinar o newsletter do blog te dará a chance de responder o formulário mais cinco vezes. Se você não sabe como ser assinante basta ir ao topo da coluna ao lado onde está escrito "Saiba das novidades", inserir o seu e-mail ali, clicar em submit e pronto!

.: Divulgar a frase abaixo no twitter. Valem 3 tweets a cada 1 hora.
A fera está solta e eu quero conhecer esta história com a ajuda da @thayscilla e da @galerarecord (http://bit.ly/qAqUq1)

A promoção será finalizada às 21 horas do dia 12 de Novembro. Não se esqueçam de seguir as regras. Boa sorte!

Assisti essa semana #4

The Secret Circle (S01E04)

Tá, depois de tantos elogios que fiz para essa série me aparece um episódio que eu não gostei muito. A série estava indo tão bem mas agora começou a aparecer coisas mega estranhas. Sério, que cenas mais bizarras aquelas que tem a Heather. Pareceu uma tentativa de relembrar aquela menininha de O Exorcista. Sinceramente, não gostei nadinha. Tudo bem, eu até agüento um pouco mais de sobrenatural mas o jeito que eles fizeram foi muito ridículo. A única coisa que salvou o episódio foi a relação entre o Nick e a Melissa. Sério, se não tivesse esse ‘casal’ eu nem perderia mais o meu tempo assistindo essa série. De um jeito que não sei como a Diana está me fazendo odia-lá cada vez mais e o Adam é outro que está insuportável. A Cassie e a Faye são juntamente com o Nick e a Melissa os personagens mais interessantes da série. Continuo achando que a estória tem potencial mas os efeitos que eles fizeram foram grotescos. Estou rezando para que o próximo episódio seja melhor porque este não me agradou em quase nada.

Pretty Little Liars (S01E01 a S02E12)

Não posso comentar cada episódio porque assisti toda a primeira temporada e mais alguns episódios da segunda em pouco menos de uma semana. O que eu posso dizer sobre essa série? Bem, eu sempre ouvi todo mundo comentar e sempre fiquei bem curiosa mas não o suficiente para começar a baixar e assistir. Não sei exatamente o motivo que me levou a fazer isso mas do nada comecei a baixar e assistir e AMEI. Eu lia resenhas sobre os livros e ficava com um pé atrás, sem interesse de ler mas agora que vi vários episódios da série eu achei a trama maravilhosa. Não tem nada de sobrenatural mas tem muito mistérios envolvendo as quatro amigas, – Spencer, Hannah, Aria e Emily -, Alison – a garota morta – e “A”. Essa é uma daquelas séries que te prendem desde o começo e que você não consegue parar de assistir. O jeito que acontecem as coisas e o rumo que a vida delas tomam é totalmente inesperado. Os personagens suspeitos que começam a aparecer ao longo dos episódios, em outros deixam de ser suspeitos.
Acho que nesta série vale falar de alguns personagens que gostei mais. Além das quatro garotas também gostei de vários personagens como o Ezra, o professor gato que tem caso com a Aria – quero ele pra mim –, Toby – ele é uma gracinha mas tem um rosto mega estranho -, Lucas e Caleb . Até agora não superei o Caleb. Tipo, ele tem que voltar a aparecer na série porque ele é tão fofo. Se a Hannah não quer ele eu quero. >< Enfim, é uma série muito legal e cheia de mistérios então vale a pena assistir. Ah, para aqueles que ficaram interessados vou deixar o meu recado.. Na série aparecem muitos garotos bonitos – o que é um ponto positivo porque quem quer assistir séries com atores feios? – mas muitos destes personagens não duram mais que alguns episódios. E, de certa forma, isso é bom. Menos com o Caleb é claro que até agora eu não superei.

The Vampire Diaries (S03E04)

Este foi um episódio essencial para mostrar uma única coisa: o Damon ainda continua sendo o Damon mau que não aceita ser controlado por ninguém e que adora um pescoço pulsando sangue fresco. Bem, o que eu devo dizer sobre isso? Adoro o Damon malvado e com certeza ia ficar sem graça se ele começasse a virar um Stefan da vida então fico feliz por ele continuar sendo todo malvado e despertando ainda mais arrepios na Elena. Aliás, finalmente a tapada da Elena resolveu assumir que sente sim atração por ele mas ela decepcionou muito dizendo que não pode. A própria Caroline falou para ela é humana e, de fato, todo mundo sente uma atração pelo Damon – é só olhar pra ele que OMG, dá vontade de arrancar ele da tela. Ah, também teve mais Stefan e Klaus junto com a irmãzinha chatinha que eu não fui com a cara. E, adivinhem, a Kath bitch está de volta e pelo jeito voltou pra ficar. Adorei a aparição dela na casa dos Salvatore porque com a vinda dela acho que a Elena vai perceber o que está perdendo – o Damon. O Jer continua vendo a sua ex-namorada morta a Anna e agora que a Bonnie voltou a coisa ficou tensa pro lado deles. Mas, acho que o ponto alto do episódio foi, para mim, a briga do Damon com a Caroline. Foi muito legal ver eles brigando e o Damon levando uma surra e eu ficava repetindo “é mentira que isso ta acontecendo”. Mas, como sempre, Damon continua com suas piadas até mesmo depois de ter apanhado e lembra Elena que ele é o Damon malvadão – que faz as garotas suspirarem. Adorei o episódio e quero muito saber o que a Kath – bitch – está tramando. Mas quero mais ainda é ver a Elena se rastejar pelo perdão do Damon e assumir, finalmente, que precisa dele.

New Girl (S01E01 a S01E03)

Gosto de acompanhar séries com episódios curtos e essa é uma ótima série. Jess, após descobrir que estava sendo traída, encontra um lugar novo para morar. Os novos colegas de moradia de Jess são três homens então acontecem coisas muito engraçadas. É um seriado super divertido que te faz rir durante todo o episódio e que envolve as mais diversas situações. Eu simplesmente adorei! Adoro a Zooey Deschanel e ela faz um papel muito bom nesse seriado. A personagem que ela faz, Jess, é tão engraçada que chorei de rir. Muito bom. Para aquelas pessoas que curtem séries mais curtas com episódios mais leves esta série é uma ótima opção.

Hart of Dixie (S01E01 e S01E02)

De tanto que eu estava viciada em seriados sobrenaturais me esqueci o quanto é bom uma série assim como HOD. Zoey é uma médica recém formada que parte para uma cidade pequena no estado do Alabama para ficar praticando medicina geral durante um ano. Ela que era acostumada com NYC se depara com uma cidade cheia de velhas tradições incluindo uma medicina diferente. Logo de cara ela é tratada por todos como a garota da cidade que não sabe como as pessoas de lá fazem as coisas mas Zoey está decidida a continuar e conquistar mais pacientes.
Bem, é uma série super divertida. Mesmo! Ver como a Zoe se sai naquele fim de mundo e com todas aqueles pessoas preferindo o outro médico. Também tem, como sempre, um cara que ela começou a gostar mas que para sua surpresa é noivo da filha do outro médico da cidade. Enfim, é uma loucura. Também tem o prefeito que é muito bacana, e o Wade que é o cara que a Zoe fica quando está bêbada. E fala, sério, o Wade é uma figura. Diferentemente de outras séries essa não tem um cara bonitinho para todo mundo ficar babando então o Wade é o que eu mais gostei até agora. Acho que vocês deveriam assistir. É muito legal mesmo!

Resenha: A Jornada - Erin E. Moulton

Sinopse: Grandes coisas estão prestes a acontecer na casa dos Maple. A mãe vai ter um bebê,o que significa que agora haverá quatro irmãs Rittle em vez de apenas três. Mas quando a bebê Lily nasce prematura e não pode vir do hospital para casa, Maplesabe vai até ela para salvar sua irmã. Então, ela e Dawn, armada com um mapa e alguns restos do jantar, descem rio abaixo e atravessam uma montanha para encontrar a mulher sábia que pode conceder milagres. Agora é não apenas a sobrevivência de Lily que eles têm que se preocupar, mas também a sua própria. Os perigos que Maple e Dawn encontram em sua jornada as fazem perceber uma ou duas coisas sobre milagres - e sobre elas mesmas.
Eu não tinha ideia sobre o que era esse livro. Tenho que admitir que deu vontade de ler só pela capa e pela ótima diagramação mas eu realmente não tinha ideia sobre o que era então foi surpresa para mim quando comecei a ler uma história narrada por uma menininha chamada Maple.
Maple é a segunda irmã entre quatro. Como é de se esperar, briga com a irmã mais velha – Dawn – e cuida, quando necessário, de Beetle. Mas aí vocês devem estar me perguntando “e porque o título ser A Jornada?”. É o seguinte: a irmã mais nova, Lily, acabou de nascer e Maple descobre que ela está muito fraquinha e que pode morrer. Então Maple se agarra a todas as histórias que sua mãe contou sobre a Mulher Sábia e começa uma jornada para procurar a cura para a irmãzinha.
É um livro muito fofo, doce, e cheio de sentimentos. Eu que vivo em pé de guerra com minha irmã aqui em casa, me deliciei com o livro e com o jeito que a Dawn e a Maple se aproximaram. Acho que é meio que uma lei do universo que irmãos briguem enquanto ainda pequenos – ou mais crescidos – e esse livro mostra bem isso.
Além disso, também leva o leitor para alguns momentos de reflexão, o que eu acho muito legal. Outra coisa legal foi a autora escrever na máscara de uma menininha. Tudo bem que a linguagem está bem acima da que se espera de crianças nessa idade mas, mesmo assim, a Maple se mostra bem inteligente, bacana e corajosa. É um livro bem fácil e rápido de ler então recomendo para todos aqueles que gostam de uma boa reflexão.

Resenha: A Fera - Alex Flinn

Sinopse: Eu sou uma fera. Uma fera. Não exatamente um lobo, ou um urso, um gorila ou um cão, mas uma terrível criatura que anda em duas patas — uma criatura com dentes e garras e pelos surgindo de cada poro de minha pele. Sou um monstro. Você acha que estou falando de contos de fada? De jeito nenhum. O lugar é Nova York. O momento é agora. Não sofro de uma deformidade ou uma doença. E vou ficar dessa forma para sempre — destruído —, a não ser que possa quebrar o feitiço. Sim, o feitiço, aquele que a bruxa da minha aula de inglês lançou sobre mim. Por que ela me transformou em uma besta que se esconde durante o dia e rasteja à noite? Vou lhe contar. Vou lhe contar como eu costumava ser Kyle Kingsbury, o cara que você gostaria de ser, com dinheiro, beleza e uma vida perfeita. E aí vou contar como me tornei... a fera.
“A Fera” é um livro super diferente do que eu imaginava. Bem, sei que é isso que acontece quando se assiste o filme primeiro. De certa forma, ambos são bons embora sejam MUITO diferentes.
Obviamente, “A Fera” é bem parecido com a história infantil. Neste livro Kyle é amaldiçoado devido ao seu jeito de tratar as pessoas e fazer as coisas para si mesmo. Ele tem dois anos para encontrar alguém que o ame e que prove este amor com um beijo e, só assim, esse feitiço se quebrará. O mais legal de tudo foi como a autora recriou o conto infantil em um ambiente como NY, com tudo que se diz a respeito de atualidade. Tem várias gírias e a conversa é, muitas vezes, informal. E, outro ponto bom do livro foi a narração em primeira pessoa que é feita pelo próprio Kyle, o que, consequentemente, nos livra daquelas protagonistas bobinhas que dá vontade de esbofetear a cada novo capítulo.
Os personagens foram muito bem desenvolvidos e cada cena foi criada com sua devida importância. Gostei bastante dos detalhes que Kyle descrevia e também gostei do jeito que ele mudou. Acho que de todos os personagens o que eu mais gostei tanto no filme quanto no livro foi o Will. Não sei como explicar mas simplesmente adorei esse personagem.
Apesar de a autora ter feito um bom trabalho não foi algo que eu acho que mereça nota máxima. Talvez seja porque eu tenha visto o filme antes mas é bem difícil comparar já que ambos são muito diferentes. Enquanto no livro Kyle é uma fera – com direito a pêlos e tudo o mais – o Kyle do filme tem aquelas coisas estranhas pelo corpo. Tudo bem, eu admito que prefiro com aquelas coisas estranhas do que ver o Alex Pettyfer cheio de pêlos como uma fera.
Enfim, é uma leitura fácil, rápida e gostosa. Um ótimo livro para quem curte sobrenatural – e feras com pêlos indestrutíveis. E, se você ficou interessado e gostaria de saber algo sobre o filme, pode ver o trailer logo abaixo.


Assisti essa semana #3

Oi pessoal. Como estou mega ocupada aqui com prova e tal e já tinha escrito sobre essas duas séries resolvi postar hoje. Logo terá comentários sobre mais séries ok?


The Vampire Diaries (S03E03)

Ai, Deus. Cada vez melhor. A cada episódio novos mistérios e neste não foi diferente. Eu já tinha lido que nesta terceira temporada iriam ir mais a fundo com a história dos Originais e, pelo primeiro e segundo episódio eu achei que tinham desistido da ideia mas, finalmente, apareceu um pouco mais. Neste episódio descobrimos que Stefan já conhecia Klaus de outra época mas que esta memória estava bloqueada até agora. Elena continuou tentando resgatar Stefan com a ajuda de Damon e, fala sério, o Damon está cada vez mais legal. Ele quase morre só para dar a chance da Elena conversar com o Stefan o que acaba num desastre total. Aliás, finalmente o Stefan deu uma resposta para ela o que eu achei super justo. E, Elena, por favor, dá uma olhada ao seu redor. Para que você quer um vampiro estripador louco maníaco quando se tem o Damon, todo fofo, irônico, com aquelas piadinhas e aquela conversa sedutora? No começo do episódio fiquei morrendo de inveja da Elena. Também quero o Damon na minha cama haha. E, para quem assistiu o episódio, ela aproveitou bem, não foi? Mas eu fiquei meio triste com o momento da Elena com o Stefan porque finalmente ela conseguiu encontrar ele e acontece tudo aquilo. Mas claro, a tristeza foi momentânea pois logo percebi que a Elena estava livre e que Delena está ganhando cada vez mais espaço.
Ah, além deles também apareceram a Caroline, o Tyler, a mãe da Carol e o pai da Carol. Fiquei morrendo de dó da Caroline e odiei o pai dela mas fiquei muito emocionada com a atitude da mãe dela e do Tyler. Mesmo sendo uma pequena parte deste episódio eu gostei bastante.
E, como eu disse, a história dos Originais ainda não está muito claro. Neste episódio surgiram novos mistérios sobre o Klaus, a irmã dele (Rebecca). Além deles também apareceu a Kath – bitch – que também estava em Chicago. Ainda não deu para entender muita coisa mas acredito que nos próximos episódios terá mais explicações. As únicas coisas que ficaram claras foram as seguintes.: 1. A Elena está ferrada porque ainda está viva e ainda por cima está com o colar da Becca ; 2. Delena está por vir agora que o caminho está livre.

The Secret Circle (S01E03)

Esta série está ficando ótima. Enquanto descobrimos mais coisas sobre o Círculo e tudo o mais, novos mistérios vão aparecendo o que é muito legal. Ainda não tenho a mínima ideia do que o Círculo é capaz de fazer mas, pelo que a Dawn e o Charles estão fazendo eu acho que deve ser bem poderoso. E é claro, mal posso esperar para descobrir. Este episódio foi um pouco assustador por causa do personagem novo que apareceu, o Zach. Ele aparece do nada então eu assustei algumas vezes. A relação do Nick e da Melissa parece estar indo para a melhor depois que a Faye falou com o Nick. E o Nick é um fofo, todo bonitinho mas tratava a Mel super mal e eu meio que agiria como ela – eu acho que gosto de sofrer. Infelizmente neste episódio tive que suportar o Adam com aquela roupa social ridícula como se já não fosse o suficiente ver a cara estranha dele todo santo episódio. Fala sério, ele passa maquiagem no rosto. Espero nunca mais ver o Adam vestindo traje social, ele fica realmente péssimo assim – se é que é possível ficar pior. A Cassie continua normal mas a Diana está me irritando cada vez mais, agindo como se soubesse o que está fazendo sendo que está levando-os para sabe-se lá o que. A Faye continua toda misteriosa e intrigante, agindo para si mesma mas neste episódio ela se mostrou um pouco preocupada com Melissa. Achei legal da parte dela.
Bem, este é o resumo do que achei deste episódio. Sei que enquanto alguns mistérios são desvendados outros vão aparecendo, afinal é assim que funciona um bom seriado. Então, óbviamente, estou louca para ver o próximo episódio e descobrir mais algumas coisas sobre o Círculo.

Resenha: Um dia - David Nicholls

Sinopse: Dexter Mayhew e Emma Morley se conheceram em 1988. Ambos sabem que no dia seguinte, após a formatura na universidade, deverão trilhar caminhos diferentes. Mas, depois de apenas um dia juntos, não conseguem parar de pensar um no outro. Os anos se passam e Dex e Em levam vidas isoladas - vidas muito diferentes daquelas que eles sonhavam ter. Porém, incapazes de esquecer o sentimento muito especial que os arrebatou naquela primeira noite, surge uma extraordinária relação entre os dois. Ao longo dos vinte anos seguintes, flashes do relacionamento deles são narrados, um por ano, todos no mesmo dia: 15 de julho. Dexter e Emma enfrentam disputas e brigas, esperanças e oportunidades perdidas, risos e lágrimas. E, conforme o verdadeiro significado desse dia crucial é desvendado, eles precisam acertar contas com a essência do amor e da própria vida.
Sabe, não foi nada fácil decidir abrir o documento do word para começar a escrever essa resenha e, como não é um livro de parceria, eu poderia não escrever mas aí pensei que com essa atitude minha muitas pessoas poderiam passar por esse livro e não ter nenhum interesse. Então é por isso que estou aqui, tentando escrever alguma coisa de bom sobre um livro maravilhoso que eu li há semanas mas que é tão difícil de falar algo.
Um dia é aquele livro que me chamou a atenção desde a capa, a frase da capa – Vinte anos, duas pessoas, um dia – e até mesmo desde o primeiro capítulo. O primeiro capítulo é sobre o dia 15 de Julho de 1988 que é o dia em que a Emma e o Dexter se conhecem. Ambos com estilo de vida tão diferentes e cientes de que eles podem nunca mais se ver e, por consequência, nunca mais ficarem juntos. Aliás, essa e a intenção de Dexter. Mas ao longo do livro os personagens vão aprendendo lições das quais a principal é: Nunca sabemos o que o futuro nos espera. Um dia está bem, em outro não. Aliás, esse é o tema principal do livro.
Eu não tinha ideia de que o livro tinha os capítulos divididos por anos e, por incrível que pareça, foi uma leitura fantástica assim mesmo. Nunca tinha lido nada igual mas é algo que eu gosto muito pois não acho legal o autor nos contar tudo o que acontece e fazer-nos acreditar que teve um final feliz. Gosto de poder imaginar o que acontece e neste livro isto é possível. Como os capítulos são divididos em anos – 15 de Julho de 1989, 15 de Julho de 1989, etc – esse meio tempo de um ano fica a critério do leitor imaginar um pouco. É claro que o autor narra alguns fatos e direciona a trama mas acho bem legal ficar pensando como o Dexter mudou tanto assim nesse meio tempo, ou então porque a Emma tomou certas atitudes.. E é claro que a cada novo capítulo a estória vai se direcionando para algo novo que pode ser bom ou ruim.
Um dia é um ótimo livro para quem gosta de refletir. Preocupações com o futuro são retratadas neste livro como por exemplo a carreira que quer seguir. E, durante a leitura, é possível perceber que por mais que haja planejamentos e decisões tomadas minuciosamente, o futuro é sempre incerto e o menos provável pode acontecer. E é aí que entra os personagens. Eles passam por tantas coisas, juntos, separados, brigados mas algo sempre está intervindo e transformando a relação deles a cada dia que passa. Seja uma namorada, um amigo, um emprego ou qualquer outra coisa. Mas, o que o livro frisa bem é que cada dia deve ser vivido como único e, o objetivo sempre deve ser o bem estar e a felicidade. Seja com quem for ou onde for.
Estou tão brava comigo mesma por não ter escrito essa resenha antes mas não ia fazer muita diferença pois eu gostei tanto mas tanto desse livro que não tem palavras para descrever o que senti durante a leitura. É um livro que mostra-nos a realidade, a influência das amizades, as conseqüências de nossas ações. Mas também mostra que, independentemente do quão ruim sejam nossas decisões, tudo pode mudar. Além disso, tem personagens muito bem construídos, uma narração que toca o leitor, ao mesmo tempo é engraçado e triste. Com um final comovente e encantador faz o leitor viajar ao longo dos anos com Em e Dex. Dex e Em.
Não preciso falar que vocês precisam ler né? Caso não estejam certos de que devem ler, dêem uma olhada no trailer abaixo.


Preciso ver esse filme. Preciso do livro com a capa do filme. Preciso reler Um dia. Aliás, por mim, eu leria “Um dia” todo dia. E, caramba esse cara que vai fazer o Dex é uma gracinha. E esse sotaque? Morri 

- Então, e essa Emma?
- Emma é só uma amiga.
- Ah, é? Não sei, não. Na verdade, acho que ela gosta de você.
- Todo mundo gosta de mim. É a minha maldição.

Na minha Caixa de Correio #23

Oi pessoal. Depois de algumas semanas sem vídeo arranjei um tempinho aqui pra fazê-lo. Quero me desculpar pela má qualidade da imagem e também por ter cortado algumas partes. E, ah, esqueci de mostrar um kit então mostrarei no próximo vídeo ok? De qualquer jeito, me desculpem pela demora :)