Resenha: Sirensong - Jenna Black

Sinopse: Sirensong é o terceiro livro da série Faeriewalker. Neste volume, Dana é convidada a ir a Faerie para ser oficialmente apresentada à Corte Seelie. Porém, Titânia, a rainha, a quer morta. O convite não pode ser recusado e Dana, seu pai e seus amigos rumam a uma viagem cercada de perigos, ataques, ameaça e medo. Será que ela conseguirá vencer esses desafios? Uma saga surpreendente, recheada de aventuras e romance.
Depois do final bombástico de Shadowspell eu estava mega curiosa para saber o que aconteceria com Dana e companhia. Mas, infelizmente, o desenrolar da trama não foi exatamente o que eu esperava. Isso pode parecer bom, por não ser um livro previsível, mas para mim foi um pouco exaustivo. Como se a autora tivesse feito todo aquele mistérios sobre o Erlking apenas para não usá-lo de modo útil em Sirensong.
Para situar os leitores desta série, em Sirensong Dana recebe um convite para se apresentar à Corte Seelie. Não vendo como pode fugir deste convite que está mais para intimação, Dana, seu pai e seus amigos partem para Faerie. Em um momento da viagem, Dana é salva por Erlking, mas com as demonstrações cada vez mais impressionantes dos poderes de Dana, ela se pergunta se pode ou não contar com o Erlking. Além disso, na Corte Seelie, alguém está tramando para que Dana seja morta.
Bem, basicamente, esta é a trama do terceiro e último livro da série. Demora séculos para chegar na Corte e depois de algumas páginas Dana já está tentando sair de Faerie. Achei isso meio exaustivo porque a primeira parte do livro foi super bem desenvolvida mas sei lá, ficou faltando algo no final. Com os acontecimentos desta viagem, acredito que a autora poderia tê-los utilizados de uma outra forma que não a do atual enredo. De qualquer forma, não é de todo ruim.
Como é característico desta série, ainda tem várias cenas engraçadas e neste livro predominam-se as cenas entre o Ethan e o Keane. Quando eles estão juntos tem todo aquele clima de tensão e testosterona no ar e é impossível não se deliciar com isso. Até porque é impossível tomar um team, embora eu ache que tenha uma queda bem maior pelo Keane. Outra coisa legal do livro foi o desenvolver do relacionamento amoroso de Kim com Keane. Gostei muito deste casal então acho que no quesito romance, foi a melhor coisa que aconteceu no livro.
Apesar de ter vários personagens envolvidos nesta viagem para a Corte, não há muitas descobertas. Apenas o de sempre: Dana omitindo informações e Ethan ainda com sua misteriosa ligação ao Erlking. Um personagem que eu jurava que parecia ser extraordinário e que prometia fazer esta série ainda melhor era o Erlking, que com certeza foi a minha maior decepção em Sirensong. Não tem como descrever o sentimento de esperar por mais mistérios do semi-vilão e no fim ele acabar por não ser tão fodão como imaginava. Sério, doeu na alma!  Quem leu minha resenha de Shadowspell viu como eu tinha delirado com esse personagem...
Mas deixando de lado o meu drama todo, posso assegurar-lhes que Sirensong não tem tantos mistérios e revelações como os anteriores. Pelo menos nada que seja tão bombástico. Acho que a falta da mistura entre ação, drama e mistério fez de Sirensong um livro mais fraquinho. Como ressaltei anteriormente, a trama estava aberta mas a autora decidiu fechar com algo mais simples e que particularmente não me agradou muito. Mas gosto é gosto então, para aqueles que têm vontade de ler a série, encorajo-os pois pode ser que vocês fiquem encantados com a série.


12 comentários:

  1. Você não imagina a vontade que eu tenho de ler essa saga. É bem o tipo de livro que eu gosto mesmo sabe, com romance, cenas engraçadas. *-*

    sempretimida.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  2. oie Thais
    ainda não li os primeiros livros da série, mas tenho muita vontade de ler.
    Não li a resenha toda com medo de spoiler, mas gostei de saber que tem cenas engraçadas, pois issoé essencial pra mim em um livro sobrenatural
    bjos

    ResponderExcluir
  3. Oi!
    Ainda não li essa série, mas acredito que seja muito boa. Espero ter a oportunidade de ler algum dia.
    E gostei da resenha. :)
    Abraço!

    "Palavras ao Vento..."
    www.leandro-de-lira.com

    ResponderExcluir
  4. Ah, brincadeira que Erlking não é tão assim! Caramba, também curti o personagem e agora fail. Li tantas resenha dizendo que Sirensong não tem a mesma qualidade que os outros. O meu está em aqui, guardadinho, pois estou com pena de terminar a série; agora estou com medo de me decepcionar...
    Beijos
    Cris Sanlim
    Bibliotecando com a Cris

    ResponderExcluir
  5. Eu não comecei a ler essa série porque, sei lá, não me chamou muito a atenção haha
    E lendo a sua resenha eu descobri que Corte Seelie não é exclusiva de TMI (fui pesquisar depois HAUSAHS).
    Adorei o layout com o cantinho sobre TMI.
    Beijos!

    ResponderExcluir
  6. Oi Thays!

    Eu tenho super vontade de ler essa série e deve ser mais uma que irei começar. Tenho muitas incompletas aqui. Ótima resenha!

    Até mais! *Hugs*

    Se puder, acessa lá:

    — Blog Bobagens & Livros

    Vou adorar a sua visita! *_*

    — Matheus Goulart

    ResponderExcluir
  7. Ei Thay, que pena que o livro não te agradou, algumas pessoas realmente adoraram. Eu não li nem o primeiro ainda, então não posso falar muito.

    Beijos

    ResponderExcluir
  8. Estou louca para ler esse livro.
    Não li nem o primeiro ainda e tenho faz um tempão.
    Sou apaixonada pela capa,e já vi resenhas muito positivas sobre eles.
    Adorei sua resenha me fez ficar com mais vontade de ler ainda. *-*
    Boa Semana.

    Mariana - World of Tori Vega.
    @mariworldoft_

    ResponderExcluir
  9. Nossa, finalmente encontrei alguém que teve a mesma opinião que eu! *-*
    Eu também esperava MUITÍSSIMO desse livro depois de Shadowspell, principalmente do Erlking. E nossa, que decepção.
    Realmente, demorou muito aquela caminhada em Faerie, para chegar no palácio e fugir de novo. Tipo: para de andar! Quero ação!
    Poxa, o Erlking... queria tanto mais dele. Achei ele muito bonzinho no final, sabe?
    Eu sou totalmente Team Keane e adorei ele com a Kim. Mas o Ethan é chato. ARGH. :S
    Enfim... achei que o final poderia ser BEM melhor.

    Um beijo,
    Luara - Estante Vertical

    ResponderExcluir
  10. Oi Thais,

    Gostei bastante da sua resenha. Eu tenho o primeiro livro aqui, mas ainda não bateu "aquela" empolgação pra ler, sabe? Pelo visto a continuação, que pra você parecia prometer, deu uma enrolada na história. Que chato :/

    Eu to um pouco cansada de "Team X" ou "Team Y", tanto que lá no livro do Anjo Mecânico (q vc tinha comentado), gostei até por não ter isso. Se tiver, acho que vai estragar um pouquinho a história. :/ Mas, convenhamos, se os dois mocinhos tem testosterona de sobra, aí fica ótimo hahahaha. :D

    Acho que a melhor parte foi a do vilão que não é o "fodão" hahaha. Adorei.

    Ótima resenha, beijos!

    Bruna Britti - Supreme Romance

    ResponderExcluir
  11. Também prefiro o Keane! HAHAHA Como sonhei que a Dana ficasse com ele hahahaha
    Depois de Shadowspell, esperei DEMAIS desse livro e não foi tudo isso, mesmo. Mas ainda acho que ele foi melhor que Glimmerglass.

    No geral, ainda considero a série bem boa :) beijos

    ResponderExcluir
  12. Não me encantei mesmo por essa série. Adoro o Elrking e realmente ele podia render muito mais. E o Keane ficaria melhor com a Dana mesmo, o ciuminho dele só nesse livro ficou chato.
    A autora vai lançar mais um livro em e-book e pela sinopse se passa depois de Sirensong. Fiquei bolada, não sei mais o que ela pode inventar já que tudo ficou definido no final dececpcionante desse livro.

    ----Leituras & Fofuras----
    www.leiturasefofuras.com.br

    ResponderExcluir

Comente! Sua opinião é muito importante:)