Resenha: Delírio - Lauren Oliver



Sinopse: Muito tempo atrás, não se sabia que o amor é a pior de todas as doenças. Uma vez instalado na corrente sanguínea, não há como contê-lo. Agora a realidade é outra. A ciência já é capaz de erradicá-lo, e o governo obriga que todos os cidadãos sejam curados ao completar dezoito anos. Lena Haloway está entre os jovens que esperam ansiosamente esse dia. Viver sem a doença é viver sem dor: sem arrebatamento, sem euforia, com tranquilidade e segurança. Depois de curada, ela será encaminhada pelo governo para uma faculdade e um marido lhe será designado. Ela nunca mais precisará se preocupar com o passado que assombra sua família. Lena tem plena confiança de que as imposições das autoridades, como a intervenção cirúrgica, o toque de recolher e as patrulhas-surpresa pela cidade, existem para proteger as pessoas. Faltando apenas algumas semanas para o tratamento, porém, o impensado acontece: Lena se apaixona. Os sintomas são bastante conhecidos, não há como se enganar — mas, depois de experimentá-los, ela ainda escolheria a cura?
Estou sempre receptiva a livros distópicos. De verdade. Todos que venho lendo me surpreendem e o que mais gosto são as ideias - os assuntos diferentes. Livro distópico nunca é a mesmice como a maioria dos livros sobrenaturais. Então, sim, este gênero tem me chamado bastante a atenção. Delírio estava na minha lista de desejo há algum tempo mas nunca criei coragem para ler antes. Não é que eu tenha problemas com séries de livros, mas eu fico perturbada depois de um final bombástico e fico carente pela sequência. Exatamente como me sinto agora :(
Então, Delírio é mais um livro distópico, só que neste livro a problemática é a doença do Amor – amor deliria nervosa. Isto, sem dúvida, é o que mais chama a atenção – além de a capa ser linda e o livro ter uma diagramação perfeita. A problemática desta distopia é algo que para nós é comum, um sentimento que experimentamos ao decorrer da vida. Porém, no livro, o Amor é uma doença que deve ser exterminada. Para isso ocorrem as chamadas “intervenções” que é a data quando a pessoa não será mais suscetível à doença, é a data da cura. Lena, nossa protagonista, mal pode esperar pela sua intervenção. Ela não quer mais ser vulnerável à doença. Com sua contagem regressiva para a intervenção, Lena conhece Alex e conforme se aproximam mais, Lena descobre segredos obscuros de Alex. Ela passa a experimentar o que é o amor e, juntamente com suas novas descobertas, Lena começa a questionar-se se tudo o que foi dito a ela foi realmente verdade.
Meu primeiro livro da Lauren Oliver e adorei tudo: a narrativa, a escrita, as surpresas... Quando pensei que minhas expectativas já tinham sido alcançadas, a autora termina com um final chocante. Lauren Oliver é ambiciosa. Criou uma trama sobre um sentimento do nosso cotidiano e trabalhou isto perfeitamente. No início dos capítulos tem sempre passagens que dão ideia ao leitor como é o tempo em que Lena está vivendo. Os mitos, os alertas, os sintomas do Amor. Ela cria uma realidade futurística plausível.
Os personagens são bem reais também. Lena, com sua inocência, vai descobrindo ao decorrer do livro que nem tudo o que disseram para ela é verdade. Eu, particularmente, gostei muito da Lena. Ela é aquela personagem comum, cativante e aparentemente indefesa. No final do livro o leitor descobre uma Lena totalmente mudada e acho que isto conquista ainda mais o leitor. Alex tem seus segredos e apesar de eu já esperar um personagem masculino cheio de segredos, ele também me conquistou. É bonito o desenvolvimento do relacionamento entre a Lena e o Alex e você até esquece que os dias de Lena estão contados para a intervenção. Para os românticos, é um livro indispensável!
Mas, outra personagem que não posso deixar de citar é a Hana. Apesar de ela ser totalmente diferente de Lena, eu me simpatizei com ela. Mas depois de ler o breve conto de Hana, estou nutrindo um sentimento completamente oposto. Acho que a autora foi bastante pretenciosa no desenvolvimento desta personagem e sinto que ainda virão muitas surpresas de Hana.
No geral, posso dizer que a minha primeira experiência com os livros desta autora foi fantástica. Delírio é um livro diferente, com uma abordagem sobre como o amor é prejudicial na vida das pessoas. Lauren retrata uma realidade futurística que ao mesmo tempo é comovente, dura e eletrizante. Estou ansiosa por mais livros dela – especialmente pela sequência que chama-se Pandemônio. Sei que a autora não tem limites, e estou ansiosa por isto – para ver o quanto a Lauren é ambiciosa, e o quanto ela pode desenvolver esta temática sobre o Amor. Então, para aqueles que ainda não leram Delírio, só posso dizer que vocês precisam ler. Para os românticos, é leitura obrigatória.


4 comentários:

  1. eu não consegui gostar de Delírio, os pensamentos da Lena me irritavam e depois do 7 capitulo eu acho, eu comecei a deixar o livro de lado, teve dias que só lia metade de uma página =//
    Mas uma coisa é verdade no livro e ninguém pode negar, as pessoas no mundo inteiro no final buscam o amor de outra pessoa e esquecem que é necessário se amar primeiro. O amor é uma doença...

    ResponderExcluir
  2. Eu gostei MUITO da ideologia desse livro. Fiz minha resenha em extase com ele.
    E terminei desesperada pela continuação. Tenso##
    Adorei a resenha!!!!!
    bjus

    www.terradecarol.blogspot.com

    ResponderExcluir
  3. Eu estou muito ansiosa pra ler esse livro. Comprei ele já faz um tempinho, mas tinha outros na frente e fui deixando-o pra depois. A sua resenha reacendou minha curiosidade e eu já estava indo pegá-lo na estante quando lembrei que minha prima o levou emprestado há alguns dias e não tem previsão de quando vai terminar a leitura. :( Isso é pra eu aprender a nõ emprestar um livro antes de lê-lo. ¬¬'

    Ótima resenha!
    ^^
    http://entrelivroserabiscos.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  4. Eu estou lendo esse livro e estou amando. Simplesmente lindo, capa maravilhosa. Eu fiquei boba quando eu peguei esse livro na mão. Pena que não é meu... :(

    Beijos,
    Mandi - Book and Cupcake.

    ResponderExcluir

Comente! Sua opinião é muito importante:)