Resenha: Puros - Julianna Baggott


Sinopse: Pressia pouco se lembra das Explosões ou de sua vida no Antes. Deitada no armário de dormir, nos fundos de uma antiga barbearia em ruínas onde se esconde com o avô, ela pensa em tudo o que foi perdido — como um mundo com parques incríveis, cinemas, festas de aniversário, pais e mães foi reduzido a somente cinzas e poeira, cicatrizes, queimaduras, corpos mutilados e fundidos. Agora, em uma época em que todos os jovens são obrigados a se entregar às milícias para, com sorte, serem treinados ou, se tiverem azar, abatidos, Pressia não pode mais fingir que ainda é uma criança. Sua única saída é fugir.
Houve, porém, quem escapasse ileso do Apocalipse.
Esses são os Puros, mantidos a salvo das cinzas pelo Domo, que protege seus corpos saudáveis e superiores. Partridge é um desses privilegiados, mas não se sente assim. Filho de um dos homens mais influentes do Domo, ele, assim como Pressia, pensa nas perdas. Talvez porque sua própria família se desfez: o pai é emocionalmente distante, o irmão cometeu o suicídio e a mãe não conseguiu chegar ao abrigo do Domo. Ou talvez seja a claustrofobia, a sensação de que o Domo se transformou em uma prisão de regras extremamente rígidas. Quando uma frase dita sem querer dá a entender que sua mãe pode estar viva, ele arrisca tudo e sai à sua procura.
Dois universos opostos se chocam quando Pressia e Partridge se encontram. Porém, eles logo percebem que para alcançarem o que desejam — e continuar vivos — precisarão unir suas forças.

Creio que a sinopse já esclareceu muito sobre o livro. Puros é mais um livro distópico, mas não é apenas isto. Este livro aborda também sobre a perfeição da raça e sobre a dramaticidade daqueles que conseguem sobreviver com pouco. Neste aspecto, achei a autora brilhante. Ela passa todas as sensações de miséria, tristeza, sobrevivência... e é tão real!
Por outro lado, não achei que a trama em si foi tão convincente. As estratégias usadas pelo Willux não fizeram sentido para mim, e não sei se foi intenção na autora, mas teve muitos “furos” além do que provavelmente será discutido no próximo livro. Porém, apesar dos deslizes da autora, a trama conseguiu me prender.
Acho que isto aconteceu pelo clima de tristeza do livro e toda essa dramaticidade. Até porque eu adoro muito um bom drama. E é isto que Puros oferece, acima de tudo. Como vocês puderam perceber, não fiquei tão convencida pelos planos malignos que faz do livro uma distopia, mas a vida dos personagens, os romances, isto sim me convenceu. A autora também desenvolve bem o cenário, dando ideia ao leitor do estado miserável que está todas as terras fora do Domo.
Quando terminei a leitura senti como se conhecesse muito bem a todos os personagens. Pressia é uma garota excepcional. Apesar de sua cabeça de boneca no lugar da mão, apesar tudo.. ela é uma sobrevivente! Adoro personagens principais assim. Já Partridge também é um amor. A relação dele com Pressia não é difícil de adivinhar, mas ainda assim, é emocionante. Outros personagens da trama que me encantaram bastante foram o Bradwell – garoto excepcional, outro sobrevivente – e El Capitán. Meu Deus, El Capitán com suas lembranças e seu irmão sempre ali, é emocionante demais. Acho que ele tornou-se meu personagem favorito.
Então, apesar de ser uma distopia com uma ideia não tão bem desenvolvida, acho que o drama e a intensidade da história consegue fazer de Puros um livro bom. Aconselho não ler com grandes expectativas pois pode ser que você não goste, mas por outro lado, pode ser que você seja surpreendido. Eu gostei e, apesar de tudo, estou louca por mais drama destes personagens incríveis. A continuação de Puros chama-se Fuse.


2 comentários:

  1. Eu estou gostando dos livros que tenho lido sobre distopia. Espero que este também seja bom.
    BJs, Rose.

    ResponderExcluir
  2. Ah, distopias sempre me deixam empolgada e a sinopse de Puros me deixou super curiosa. E apesar de você ter comentado que a parte da distopia deixou furos, ainda estou animada em ler esse livro. Os dramas e personagens bem desenvolvidos também são aspectos atrativos pra mim.
    Gostei muito da sua resenha, parabéns!

    ^^
    http://entrelivroserabiscos.blogspot.com

    ResponderExcluir

Comente! Sua opinião é muito importante:)