Resenha: Fiquei com o seu número - Sophie Kinsella

Sinopse: A jovem Poppy Wyatt está prestes a se casar com o homem perfeito e não podia estar mais feliz... Até que, numa bela tarde, ela não só perde o anel de noivado (que está na família do noivo há três gerações) como também seu celular. Mas ela acaba encontrando um telefone abandonado no hotel em que está hospedada. Perfeito! Agora os funcionários podem ligar para ela quando encontrarem seu anel. Quem não gosta nada da história é o dono do celular, o executivo Sam Roxton, que não suporta a ideia de haver alguém bisbilhotando suas mensagens e sua vida pessoal. Mas, depois de alguns torpedos, Poppy e Sam acabam ficando cada vez mais próximos e ela percebe que a maior surpresa da sua vida ainda está por vir.
Este foi o primeiro livro que li da Sophie Kinsella e eu já estou viciada!
Adoro chick-lit e sempre tive uma vontade enorme de ler algo da Sophie mas são tantos livros que quero ler que pareceu que os da Sophie nunca eram prioridade. O que eu sinto agora? Puro arrependimento. Vou contar o motivo.
Em Fiquei com o seu número, a protagonista Poppy Wyatt está em sérios apuros. Ela perde o anel de noivado – que é relíquia de família – e acaba por ter seu celular roubado também. Poppy não é nada sem seu celular, ainda mais agora que todos estão à procura de seu anel e que aquele era o único contato que ela tinha passado... mas para surpresa dela, ela encontra um celular jogado no lixo. Só que o dono do celular, Sam, não está muito feliz por Poppy estar recebendo todas as suas mensagens.
O cenário desta incrível trama é nada menos que Londres. Sophie Kinsella é bem atenta aos detalhes, na verdade, ela sabe descrever tudo sem deixar o livro entediante ou pesado demais. Além disto, a cada página, tem pelo menos uma frase divertida. E é nesses momentos em que eu vejo por que é tão bom ter narrativas em primeira pessoa. Personagens como a Poppy, divertida, engraçada e atrapalhada, conquistam o leitor logo de cara. Sério, é impossível não rir e totalmente adorá-la.
A autora não peca em nada! O cenário, como já falei, é perfeito. Os personagens são muito bem construídos e parecem bem reais. Poppy é a protagonista engraçada, divertida, mas que também tem suas preocupações e tormentos. Mas acima de tudo, vejo nesta personagem o mesmo que Sam vê: Poppy é bondosa, está sempre pronta para ajudar aos outros e também mostra-se uma pessoa extremamente agradável. Infelizmente, ela também é como qualquer outra mulher e tem seus defeitos. Em alguns momentos a sua vulnerabilidade faz com que ela tome decisões precipitadas, é ingênua e com uma autoestima muito baixa.
Sam por outro lado, é um personagem franco, direto, às vezes grosso e que não se importa com o que os outros pensam sobre ele. Mas no decorrer do livro ele mostra-se um personagem gentil, que faz de tudo para ajudar os amigos, e é ele quem abre os olhos de Poppy com relação ao noivado e ao comportamento que ela adota. Acredito que ambos os personagens são importantíssimos pois eles trocam dicas e acabam por perceber que estão errando em alguns aspectos. Achei isto muito fofo: o fato de eles mal se conhecerem – apenas se conhecerem através dos e-mails e mensagens – e saberem coisas sobre a vida pessoal do outro, a ponto de poder alertar.. tudo parece muito íntimo, assim como o fato de eles estarem dividindo um celular.
Outro fator que me conquistou neste livro da Sophie Kinsella, foi o fato de ela tornar o celular o terceiro – ou primeiro(?) - protagonista. Nesta sociedade em que a todos os momentos estamos trocando mensagens, ligando, nos comunicando, Kinsella traz este aparelho para nos mostrar o que ele realmente é. Poppy várias vezes menciona o fato de que o celular é algo muito íntimo, pois lá estão todas as suas mensagens e todo o seu mundo. Então, é fascinante como a autora faz um simples celular se tornar um protagonista que acaba por unir duas pessoas muito distintas.
Não posso me esquecer dos outros personagens como o noivo da Poppy, o Magnus. Magnus é exótico, e também me conquistou em alguns momentos, mas ele se mostra um personagem fraco e sem sentimentos. Também tem as amigas de Poppy: Ruby e Annalise. Sophie também cria vários outros personagens essenciais para a trama, como os funcionários da companhia em que Sam trabalha e a própria família de Magnus. Acho que a minha maior surpresa neste livro veio por parte da família do noivo. Wanda e Antonny parecem inicialmente estar zombando de Poppy e acho que devido ao leitor estar vendo tudo pela ponto de vista desta personagem, ficamos realmente achando que eles implicam com ela. Mas eles se mostram personagens muito bem caracterizados e amáveis, e tudo isto devido à grande surpresa que Sophie Kinsella nos faz.
Senti uma dor no coração o término da leitura. Bate aquele sentimento de não querer que acabe... todas as trapalhadas de Poppy, as idiotices de Magnus, as mensagens que Sam troca com Poppy, e a jornada destes dois protagonistas. É um livro incrível com personagens cativantes, um enredo adorável e um cenário de tirar o folego. Indico para todo mundo! Até porque, apesar de ser um chick-lit, este livro agrada a todos os gêneros. Tem romance, comédia, um pouco de aventura e até alguns mistérios.. Totalmente vale a pena ler. E para aqueles que ainda não leram nada da Sophie Kinsella, fica aqui a dica para uma primeira experiência fantástica. Leiam, leiam e leiam! E, terminando o post ao estilo Poppy: bjsbjsbjsbjs.


6 comentários:

  1. Olá!!

    Também gosto bastante do gênero... Eu não conhecia a autora,mas fiquei super curiosa para ler algo dela! *o*

    Parabéns pela resenha. :)

    Beijos,

    Samantha Monteiro
    Word In My Bag
    http://wordinmybag.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  2. Oi Thays!

    Adorei sua resenha, tenho muita vontade de ler os livros Sophie, porque não tenho preconceitos e gosto de chick-lit. Quero ler Becky Bloom porque amo o filme.

    *hugs*, Matheus Goulart.
    Depois passa lá no blog pra ver o novo visual *--*
    www.bobagenselivros.com

    ResponderExcluir
  3. Oi,

    Acho que ainda não li nenhum chick-lit, mas já vi muitas resenhas de outros livros da Sophie Kinsella e sempre fico super empolgada para lê-los. O problema é que eles são meio caros e ainda não os encontrei em promoções boas pro meu bolso, heheh.

    Ainda não tinha lido uma resenha de "Fiquei com seu número" e a sua me deixou louca pra conhecer essa história. E como você disse "este livro agrada a todos os gêneros", então acho que é uma boa escolha para meu primeiro chick-lit.

    Ótima resenha!
    ^^
    http://entrelivroserabiscos.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  4. Bem vinda ao clube da Sophie Kinsella!
    Também amo amo amo o jeito dela escrever, todos os seus livros tem personagens bastante similares em caráter e loucura. E as protagonistas cômicas dela são as melhores. Ela e Sarah Mason são consideradas as melhores autoras do seu gênero por min :)
    Curti muito sua resenha! Se já sou hipnotizada pelos livros da Sophie, sua resenha só aumentou minha ansiedade.
    Beijos!
    Jups
    Up Sagas
    [www.upsagas.com]

    ResponderExcluir
  5. Oi, Pri!
    Pra mim, que sou fã da Sophie, basta que saia livro novo que eu corro louca! haha Quem lê um, quer todos! Um que eu AMEI e recomendo MUITO é "Lembra de mim?". Foi o primeiro dela que eu li e me apaixonei. ♥ Mas não tenho vontade de ler Becky Bloom... gosto mais de livros avulsos. :D

    Beijos ;*

    ResponderExcluir
  6. Comprei esse livro e não sei o que estou esperando para começar a lê-lo.rs!Parece ser muito divertido .Amo os livros da Sophie Kinsella, ela é a melhor autora de chick-lit.
    Bjo

    http://allmylifeinbooks.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir

Comente! Sua opinião é muito importante:)