Meme: Ou isso ou aquilo

Encontrei este meme no blog da Fefa e queria muito postar as minhas respostas aqui para vocês. Quem quiser postar o meme fiquem a vontade e, claro, não se esqueçam de me mandar o link depois :)

Isso ou Aquilo?

1. Audiobook ou livro?
R: Livro. Não sou fã de audiobook.

2. Capa dura ou capa mole?
R: Capa dura com certeza. Gosto de capa dura por ser um material mais resistente. Odeio quando amassa a capa de algum livro que eu tenho.

3. Ficção ou não-ficção?
R: Prefiro ficção.

4. Harry Potter ou Crepúsculo?
R: O que responder agora? Gosto de HP mas meu entusiasmo com os livros começou com Crepúsculo então acho que prefiro este. Não sou mais a mesma fanática de antes mas adoro reler os capítulos com o lindo do meu Jacob.. e gosto de rir com as idiotices da Bella.. e imaginar várias possíveis mortes para ela.. enfim, é melhor parar por aqui :X

5. Ebook ou livro?
R: Livro, sem dúvidas! Já li em ebook? Claro que sim.. mas não sou muito fã. Gosto do bom e velho livro. Adoro sentir as folhas, poder ficar passando páginas, sentir o cheiro de livro novo.. É tudo de bom!

6. Comprar ou pegar emprestado?
R: Comprar. O problema de pegar emprestado é que muitas vezes o livro não está em bom estado e dá dó.. além disso, gosto de ter o meu livrinho para poder ler quando quiser.

7. Livro único ou série?
R: Ultimamente acho que estou preferindo livro único. Estou sofrendo TANTO por várias continuações e as vezes acho que vou enlouquecer com a espera. Além do mais, tem continuações que não atinge nossas expectativas e isso é triste demais. Enfim, acho que livro único é melhor porque, apesar de ficar aquele gostinho de quero mais, termina ali e acabou. Sem sofrimento.

8. Livraria física ou on-line?
R: Acho que prefiro on-line por causa das promoções e preço bem mais barato.

9. Livro longo ou curto?
R: Não ligo para o tamanho. Ok, tem alguns que me assustam mas quando a leitura flui tamanho não é problema.

10. Drama ou ação?
R: Depende do momento.

11. Prefere ler no seu canto ou tomando sol?
R: No meu canto.

12. Chocolate quente, café ou chá?
R: Não existe nada como um bom café *-*

13. Prefere ler a resenha ou decidir por si?
R: Depende muito do livro. Quando se trata de séries que eu gosto muito, evito ler resenhas antes da leitura do livro.

Adorei a ideia desse meme. Bem legal. Espero que tenham curtido as respostas.

Resenha: Endless Summer - Jennifer Echols

Sinopse: Two irresistible boys. One unforgettable summer.
Lori can't wait for her summer at the lake. She loves wakeboarding and hanging with her friends--including the two hotties next door. With the Vader brothers, she's always been just one of the guys. Now that she's turning sixteen, she wants to be seen as one of the girls, especially in the eyes of Sean, the older brother. But that's not going to happen--not if the younger brother, Adam, can help it.
Lori plans to make Sean jealous by spending time with Adam. Adam has plans of his own for Lori. As the air heats up, so does this love triangle. Will Lori's romantic summer melt into one hot mess?
Vocês bem sabem o quanto eu adoro um bom YA e também sabem do quanto gosto dos livros da fofa da Jennifer Echols. Acho que livros teen são sempre bem vindos, a qualquer momento e com Endless Summer não foi diferente.
Este livro contém a primeira parte da estória chamada The boys next door – que mencionarei como TBND - e a continuação Endless Summer, que deu título ao livro completo.
Em The boys next door, Lori está se preparando para fazer seu verão inesquecível. Lori quer deixar de ser a garotinha que brincava com os garotos da casa ao lado e, mais ainda, quer conquistar Sean Vader – o irmão Vader do meio. Para isso, ela arma vários planos mas nunca ocorrem como ela espera. Então, baseada no fato de que arranjar outro garoto deixaria Sean com ciúmes, ela convence Adam – o irmão caçula – a ser seu namorado de mentira. O que Lori não esperava era que Adam tivesse seus próprios planos por trás de tudo isso.
Como podem ver pela pequena sinopse que fiz, é um típico YA. O que naturalmente envolve muitos planos desesperados – e que nunca dão certo -, muito ciúmes, muita armação, mentiras, e tudo mais. Mas é claro que também tem muito romance e apesar de em grande parte do livro as coisas estarem complicadas, é sempre bom saber que tudo vai dar certo no final. Mesmo que não seja do jeito que a gente esperava. E é justamente por isso que esse livro da Jennifer me surpreendeu bastante.
Como Lori quer chamar a atenção de Sean, logo pensei que fossem eles os personagens principais. Porém, ao desenrolar da trama, o leitor vai descobrindo que não é bem assim e que tem muitos segredos e memórias que ainda não foram revelados. Além do mais, é engraçado ver como esse negócio do ciúmes funciona e nunca sai do jeito que se é esperado.
Os personagens foram super bem construídos. A Lori, o Sean e o Adam são os que mais chamam a atenção mas também tem os outros que conquistam o leitor facilmente. Eu, particularmente, gostei muito do irmão da Lori – o Bill - e do irmão Vader mais velho – Cameron. Achei a ideia de quatro garotos e uma única garota crescerem juntos super interessante, ainda mais com o que acontece agora que eles estão mais velhos.
Outra coisa super interessante nos livros da Jennifer Echols e que neste livro está novamente presente, é a relação familiar. E quando falo em relação familiar, é claro que quero dizer sobre os pais – se bem que os pais entram mais em ação na continuação de TBND – mas também falo da relação entre os próprios irmãos Vader. Cameron é sempre o cara mais velho que tenta apartar as brigas entre Sean e Adam, mas logo o leitor conhece algumas coisas sobre Cameron e que são fundamentais para balançar a relação entre Adam e Cameron na continuação de TBND. Porém, o que mais chama a atenção tanto nas duas partes da trama, é a relação que o Sean tem com o Adam. Por Adam ter ADHD - Transtorno do Déficit de Atenção com Hiperatividade – Sean faz muitas piadas com ele e também sempre o atormenta. Isso faz com que Adam cresça no limite, sempre prestes a explodir e isso evidentemente acontece muitas vezes no livro.
Bem, em suma é isso. O livro é perfeito, com uma ótima estória e de quebra uma continuação para aqueles que não se contentarem com apenas TBND. Como sempre, a escrita da Jennifer é impecável e a leitura flui rapidamente, mesmo sendo em inglês. E, apesar de ser uma escrita jovem e que traz várias gírias em inglês, não achei que seja uma leitura tão complicada. Vale a pena tentar ler, até mesmo para conhecer novas palavras.


Jennifer, thanks for the opportunity to read your book. I really enjoyed it.

Resenha: Para sempre - Kim e Krickitt Carpenter

Sinopse: A vida que Kim e Krickitt Carpenter conheciam mudou completamente no dia 24 de novembro de 1993, dois meses após o seu casamento, quando a traseira do seu carro foi atingida por uma caminhonete que transitava em alta velocidade. Um ferimento sério na cabeça deixou Krickitt em coma por várias semanas. Quando finalmente despertou, parte da sua memória estava comprometida e ela não conseguia se lembrar de seu marido. Ela não fazia a menor ideia de quem ele era. Essencialmente, a "Krickitt" com quem Kim havia se casado morreu no acidente, e naquele momento ele precisava reconquistar a mulher que amava.
Para sempre é um livro impressionante e encantador. De início, eu não tinha tanta ideia do que se tratava então foi uma surpresa para mim quando Kim começou a contar sua história. Por ser uma história real, acho que o livro conquista o leitor ainda mais.
O livro é contado por Kim Carpenter e ele introduz o leitor ao se início de relacionamento com Krickitt. Achei interessante ele ter contado todos os detalhes e ainda mais impressionada por ver como relacionamento deles deu certo, mesmo tendo início apenas por telefone. E Kim vai contando mais e mais de sua vida, até o dia fatídico em que tudo o que o casal havia construído, desmoronou.
Não acho interessante contar mais sobre o enredo até porque por ser um livro curto, qualquer informação demais é spoiler. E, por eu mesma ter experimentado a surpresa e as revelações feitas pelo próprio autor, acho interessante que aconteça isso com vocês também. É como eu disse, tudo gira em torno de um único acontecimento e se você souber disto antes da leitura acho que não tem o mesmo efeito.
Outra coisa interessante, é que o Kim liga alguns fatos que estão acontecendo no presente, a alguns acontecimentos do futuro. E isso, consequentemente, faz com que o leitor queira ler cada vez mais. Além disso, os pensamentos do autor estão presentes em todas as páginas e ver todo o sofrimento dele, sua esperança, sua fé em Deus, me fez refletir muito. Não é um livro de auto ajuda mas com certeza faz o leitor refletir e eu admiro os autores cujos livros trazem isso à tona.
É uma leitura super recomendada que pode ou não te fazer chorar. Mas posso adiantar que depois desse livro, você vai ficar motivado a ter toda a coragem de Kim em seguir em frente e nunca desistir.

Na minha Caixa de Correio #28

Oi pessoal! Finalmente estou aqui com mais um vídeo Na minha caixa de correio. Ficarei aguardando pelos comentários de vocês :)


Para quem estiver interessado nos livros Amante sombrio, Amante eterno e Amante vingado, a Nathalia Garcia está trocando eles. Se tiver interesse, acessem a página do skoob dela por aqui.


Resenha: Além dos sonhos - Adriana Brazil

Sinopse: Nem sempre nossa realidade é fácil. Para Brenda, o dia-a-dia é um tremendo desafio. Um pai agressivo, uma avó preocupada, uma situação financeira delicada, uma auto-estima abaixo de zero e um enorme desprezo por seu talento. Com todos esses dilemas, Brenda se refugia ao lado de poucos e valiosos amigos e, claro, em seus sonhos. Certa noite, após uma forte discussão com seu pai, ela deseja com todas as suas forças que sua vida seja diferente. E tem seu pedido atendido. Se é só um sonho, ela não sabe, mas sua vida está exatamente como ela sempre desejou... Está mesmo? O rapaz que ama lhe retribui o amor. Sua mãe está ao seu lado novamente. Seu corpo está mudado, está linda. Até seus amigos estão ao seu lado ainda. Todos, menos um. Fernando sempre foi seu porto seguro, um amigo sem igual. Mas a sensação de vazio pela ausência em sua vida perfeita é doloroso demais. Valerá a pena uma vida sem ele? Por que ela nunca notou o quanto ele era importante antes? Brenda precisa se decidir entre viver a ilusão de um sonho ou encarar a dura e imprevisível realidade. Afinal, o que verdadeiramente há, além dos seus sonhos?
Eu estava super entusiasmada para ler esse livro da Adriana Brazil já que li Outono de sonhos e adorei. E Além de Sonhos com certeza superou minhas expectativas. É um livro mais delicado do que Outono, mas que deixa várias mensagens nas entrelinhas.
Brenda é a típica garota sonhadora. Sofre com sua aparência física, com a relação que tem com o pai e pela ausência de uma mãe. Mas para Brenda, é fácil esquecer todos esses problemas e sua maneira de fugir de tudo isso é no mundo dos sonhos onde ela é popular, bonita e talentosa. Mas os sonhos de Brenda começam de repente a ficar mais vívidos do que nunca, depois de ter um papo super estranho com uma mulher idosa da cyber. Nos sonhos, Brenda é tudo o que ela sonhava e ainda tinha o garoto que ela gostava caidinho por ela.. a única coisa do sonho que realmente a deixava atônita era o fato de seu amigo Fernando não conhecê-la já que seus outros amigos – Megan e Gustavo - a conheciam lá no sonho. Brenda está presa entre a realidade e a fantasia e tem que escolher qual caminho deve seguir.. mas não é nada fácil ter o pé no chão quando a mãe que nunca conheceu está para se mostrar em seus sonhos.
Ain, é tão difícil fazer uma sinopse porque dá vontade de contar tudo e qualquer detalhe pode ser um spoiler. Mas o livro é realmente incrível e superou minhas expectativas. Para um livro adolescente, foi bem além do romance e isso me agradou demais. A Adriana aborda a relação familiar, amizade e até o poder divino em nossas vidas.
Quanto ao romance do livro, dá para notar aquele clima desde o começo do livro. Mas como Brenda é tímida e acha que nenhum garoto olharia para ela, ela considera Fernando apenas um amigo. E ele é tão fofo! Só não gostei da parte que ele dá o troco nela. Esse negócio de ficar fazendo ciúme não dá certo, só arruína tudo ainda mais.
Enfim, é um livro super recomendado. É curtinho, super leve, divertido e encantador. Tocou-me muito, ainda mais pelos sofrimentos de Brenda e por ver que ela conseguiu superar tudo e vencer no final. Obrigada, Adriana, pela oportunidade de ler o seu livro através desse book tour!


Adicione este livro na sua estante do Skoob aqui!

Resenha: Ídolo Teen - Meg Cabot


Sinopse: Jenny Greenley, estudante do ensino médio, é boa em solucionar problemas... tão boa que se tornou a conselheira anônima do jornal da escola. Ainda que resolver os problemas dos outros não faça os seus desaparecerem - como o de não ter namorado -, é uma tarefa muito divertida. Mas quando o jovem Luke Striker, ídolo das telas, vai à cidadezinha de Jen fazer "laboratório" para um personagem, cria um tumulto que nem mesmo a sensata Jenny sabe se pode consertar... Principalmente porque está mais do que envolvida na história. Será que Jen, a confidente de todas as horas, que sempre consegue ajudar todo mundo, vai aprender a seguir o próprio conselho e finalmente encontrará o verdadeiro amor?

Ídolo teen é mais um livro super divertido da Meg Cabot. Não sei se todos vocês sabem mas eu sou fã da autora e adoro os livros que ela escreve. Acho divertido ler algo da Meg pois assim dá uma parada nas leituras sobrenaturais que são um pouco mais pesadas.
Neste livro, Jenny é a típica garota americana boazinha e amiga de todo mundo. E é por isso que Jenny é a psicóloga-não-oficial da escola ao comandar a coluna Pergunta à Annie. Ela é imparcial, responde à perguntas e dá dicas com neutralidade. Mas ninguém sabe que Jenny é Annie. E, justamente por ela ser esse tipo de pessoa fácil de lidar e tranquila, o pessoal da escola decide que ela deve ser a guia do ator de cinema que está pra chegar na escola. Luke Striker é super famoso e, por ser extremamente profissional, decide sentir na pele o que é ser aluno do ensino médio. Isso tudo só por um papel que ele vai fazer em um filme. Mas Luke Striker não pode simplesmente aparecer na escola, ele tem de ir disfarçado é assim que surge Lucas Smith. O que Jenny não sabia era que guiar esse garoto não seria nada fácil, ainda mais quando ele saca Jenny tão facilmente a ponto de descobrir o maior segredo dela: Annie.
Bem, esse livro foi diferente de tudo que já li da Meg. Eu poderia dizer que é pelo fato de Jen ser mais tranquila que qualquer outra personagem da Meg mas não seria só isso. Luke aparece na vida de Jen e a muda de uma forma fantástica, porém o leitor logo compreende que não rola nada além de amizade entre eles. E, pela primeira vez, eu gostei de um personagem ter aparecido sem se tornar o interesse romântico da protagonista, mas para ter feito somente coisas boas com a personagem. Por outro lado, é óbvio desde o começo a imensa queda de Jenny por seu colega de jornal, Scott. Nos livros da Meg dá para notar quando uma personagem está apaixonada pelo modo que ela descreve. Mas então, foi uma experiência diferente e gostosa, sabe?
Desde sempre adoro a narrativa da Meg e ela não desapontou neste livro. É uma leitura leve, agradável, típico de Meg Cabot. E, como todo livro da diva, quando o leitor começa a ler é impossível parar e prova disso é que li em apenas um dia.
Ouvi vários comentários dizendo que é o livro mais fraquinho da Meg mas eu discordo. Os livros da Meg são todos – pelo menos os que li até agora - nesse mesmo estilo: teen, leve, engraçado. Não foge disso. Então não sei porque ficam comparando a qualidade de um e de outro. Talvez alguns não tenham gostado do final, ou do que acontece entre Jen e Luke mas eu acho que por ter tomado um rumo diferente do que imaginava já valeu muito a pena.
Então, antes de vocês desistirem de ler um livro ou outro da Meg devido à algum comentário negativo que fizeram, pense direito pois pode ser que você goste. Eu não vou dar cinco estrelinhas mas quero que fique claro que ele é um ótimo livro.

O blog de carinha nova!

Oi pessoal! Eu ia fazer um vídeo Na minha caixa de correio hoje e aproveitar o post pra inaugurar o novo layout do blog mas infelizmente não consegui gravar então o vídeo vai ser adiado. Mas, como eu gostaria de saber a opinião de todos sobre esse layout, resolvi fazer o post para que vocês possam ver a novidade e me dizer o que acharam. Encontrei a imagem dos personagens da Cassandra Clare e achei que ficaria fofinho, ainda mais com um super lançamento que está por vir esse ano: City of Lost souls. A mensagem abaixo da imagem é um teaser divulgado do livro mas fiquem sossegados porque é livre de spoilers. E aí, gostaram? Quero que me contem tudo pelos comentários :)


Créditos pela Fanart de The mortal instruments à Street-Angel que faz ótimos fanarts dessa série e de várias outras. 

Resenha: Amante Revelado - J. R. Ward

Sinopse: Butch O'Neal é um lutador por natureza. Ex-policial da divisão de homicídios, durão, ele é o único humano que já foi admitido no círculo da Irmandade da Adaga Negra. E deseja mergulhar ainda mais fundo no mundo dos vampiros, na guerra contra os redutores. Não tem nada a perder. Seu coração pertence a uma vampira, uma beldade aristocrática inatingível para ele. Se não pode ter Marissa, então, pelo menos, quer lutar lado a lado com os Irmãos. O destino o amaldiçoa realizando precisamente o seu desejo. Quando Butch se sacrifica para salvar um vampiro dos assassinos, cai vítima da força mais sinistra dessa guerra. Deixado para morrer, é encontrado por um milagre, e a Irmandade recorre a Marissa para trazê-lo de volta. Mas, mesmo o seu amor pode não ser suficiente para salvá-lo...
Não me canso nunca de pegar os livros dessa série para ler. São tão bons, cheio de mistérios, romance. Além de ter uma narrativa incrível. Sinceramente, fiquei viciada nesses Irmãos guerreiros.
Este livro do Butch foi realmente uma surpresa pra mim. O Butch sempre foi o tira bacana que estava sempre junto com os Irmãos, mesmo sem poder participar dos confrontos com os redutores. Comecei a gostar dele desde Amante Eterno já que em Amante sombrio ele apareceu mas não me conquistou logo de cara. Mas é tão bom poder pegar o livro dele e ver como foi o desenvolvimento dele até agora.. Então, sim, foi uma surpresa pra mim. Não só pelo rumo que a vida de Butch tomou – e não digo só por ele ter ido morar com a Irmandade – mas pela história dele, e pelas revelações deste livro.
No início do livro Butch está em sérios problemas. O Mal está com ele, Vishous está desesperado para salvá-lo e Marissa aparece para infernizar um pouco mais a vida do pobre coitado. Não culpo o Butch por ter se apaixonado por Marissa mas que ela é chata, sim, ela é. Não suportei os momentos em que ela ficava se achando defeituosa, feia, indigna de um macho mas comecei a me simpatizar um pouco com ela conforme o livro avançava. Principalmente quando ela começou a usar calças jeans porque, Deus, como alguém aguenta usar vestidos a vida toda? E mesmo ela não sendo a fêmea que V. dizia que ela era – corajosa, destemida  – gostei de ver que ela se esforçou para não ser mais aquela fêmea pé no saco. Até porque Marissa é Marissa e nunca seria igual a Bella – que ainda é a minha personagem feminina favorita da série. Mas enfim, até dá para suportar Marissa apesar de sua teimosia e de sua inocência.
O que claramente não poderia faltar nesta resenha é o Vishous. Deus, o que foi aquilo? A relação do Butch e do V. é tão complexa mas ao mesmo tempo achei incrível. Não é algo que dá para explicar mas simplesmente não mencionar aqui seria um pecado. Só lendo para sentir a complexidade entre esses dois. A cena da cerimônia é tão tensa entre eles mas ao mesmo tempo foi única. Uma das melhores cenas do livro, eu acho. Obviamente, Butch e V. são dois machos mas ainda assim a relação deles é emocionante. Ainda mais pelo ponto de vista de Vishous. E é por isto quero muito ler o livro dele. Quero conhecer sua história, seus problemas.. E claro, depois de tudo isso ele merece uma fêmea.
Esse livro é realmente bom e surpreendente. Até porque a vida de Butch não é apenas o que é mostrado nos livros anteriores. Gostei de ver a transformações deste tira, de conhecer a profundidade da relação entre ele e V.. Mas ainda assim, não é o meu personagem favorito. O Z. ainda é o meu favorito e também curto muito o V. então mal posso esperar pra ler Amante Liberto. De qualquer jeito, é uma série que vale muito a pena ler.


Na minha caixa de Correio #27

Oi pessoal. Esses dias tem sido difíceis para mim mas como acumulou muita coisa, resolvi fazer logo uma caixa de correio pra mostrar o que chegou ultimamente. Espero que curtam o vídeo :)

Resenha: Confissões de um turista profissinal

Sinopse: Quem gosta de viajar, e viaja mesmo (isto é, não faz turismo para inglês ver), sente uma vontade danada de falar a verdade sobre os lugares que visitou. Coisas como: vale a pena todo aquele trabalho no Louvre para não ver a Monalisa? Existe algum lugar mais insalubre do que uma barraca de praia no Nordeste? Ou ainda: por que o Brasil precisa de mais uma obra de Oscar Niemeyer, o veterano arquiteto que deixa um rastro de concreto aonde quer que vá? Mas falar essas coisas é, no mínimo, tornar-se um chato. Pois Jota Pinto Fernandes, alter ego de Kiko Nogueira, é o chato que vive em cada viajante. Corajoso e desbocado o suficiente para dizer o que as agencias e seu amigo que acabou de chegar de Nova York nunca falarão. Escrito pelo ex-diretor da revista Viagem e Turismo e do Guia Quatro Rodas, da Editora Abril, Confissões de um Turista Profissional é uma leitura para quem quer olhar as lindas fotinhos do celular, e pensar: " E não é que era isso mesmo...?"
Apesar de ter lido várias resenhas e de muitas pessoas não terem curtido o livro, eu estava bem animada pra ler essas crônicas. O livro não é nenhum guia turístico, é apenas um livro escrito por alguém experiente no que se diz a respeito de turismo e viagens. Então acho que essa foi a parte que me desapontou um pouco. Eu esperava que fosse um pouco menos impessoal, mas como o próprio título diz, são confissões, o que quer dizer que o livro tem muito dos pensamentos do autor.
As crônicas abordam desde os problemas no turismo do nosso próprio país, até vários outros assuntos sobre países a fora ou termos que são usados neste meio. Na verdade, achei algumas crônicas bem interessantes e algumas coisas foram novidades para mim. Aliás, acho ótimo quem tem sites/blogs porque é onde podemos escrever e postar o que sentimentos e pensamos, mas infelizmente o livro não funcionou para mim.
Não estou dizendo para vocês não darem uma chance. Tem pessoas que gostaram mas, por mais que eu goste de crônicas, esse livro não me surpreendeu. Porém não me arrependo de ter lido. Foi uma leitura rápida – de no máximo 2 horas. Afinal, vai que você acaba gostando?