Resenha: A arte da imperfeição - Brené Brown

Este importante livro é sobre a jornada de uma vida, deixando de se preocupar com "O que os outros vão pensar?" e acreditando que "Eu sou suficiente". A habilidade ímpar da autora em misturar pesquisa original com relatos faz com que a leitura de A Arte da Imperfeição pareça uma longa e animadora conversa com uma amiga muito sábia que oferece compaixão, sabedoria e ótimos conselhos. A cada dia nos deparamos com uma enxurrada de imagens e mensagens da sociedade e da mídia nos dizendo quem, o que e como devemos ser. Somos levados a acreditar que, se pudéssemos ter um olhar perfeito e levar uma vida perfeita, já não nos sentiríamos inadequados. E se eu não posso manter todas essas bolas no ar? Por que não é todo mundo que trabalha duro e vive às minhas expectativas? O que as pessoas vão pensar se eu falhar ou desistir? Quando posso parar de provar a mim mesmo? Em A Arte da Imperfeição, Brené Brown, Ph.D, é uma especialista em vergonha, autenticidade e compartilha a coragem que aprendeu em uma década de pesquisas sobre o poder de viver sinceramente.
Este livro, como a autora mesmo diz, não se parece com um livro de auto-ajuda, porque ela conta passagens de sua vida ,e explica como encontrou suas próprias definições para sentimentos como vergonha, gratidão, alegria e resiliência , através de suas pesquisas com pessoas que acreditam possuir uma vida plena. A autora explica ao leitor como suas pesquisas causaram uma mudança impactante em seu comportamento e visão de vida.
É um livro que nos convida a tentar viver a vida plena, começando com a afirmação de que somos importantes e devemos escolher amar e viver com todo o coração não se importando com o pensamento alheio e sim com o que se sente ,se acredita e se é.
Acredito que quando lemos livros como esse , percebemos que não estamos sozinhos em relação a vários pensamentos e atitudes que temos, passamos a acreditar que mesmo sendo imperfeitos somos capazes de ter uma vida plena e que somos suficientes, mesmo quando não atingimos aquilo que esperávamos, “merecemos amor e pertencimento do jeito que somos”.


Resenha escrita por Aline Ottobone Brandão
____

Pessoal, devido à meu tempo de leitura ter diminuído bastante, a Aline fará as resenhas de alguns livros e postarei tudinho aqui, ok? Ela lê livros dos mais diferentes estilos e, além do mais, as pessoas possuem opiniões e gostos diferentes. Espero que curtam as resenhas dela. Beijocas da thay.


Resenha: O Circo da noite - Erin Morgenstern


Sinopse: Sob suas tendas listradas de preto e branco uma experiência única está prestes a ser revelada: um banquete para os sentidos, um lugar no qual é possível se perder em um Labirinto de Nuvens, vagar por um exuberante Jardim de Gelo, assistir maravilhado a uma contorcionista tatuada se dobrar até caber em uma pequena caixa de vidro ou deixar-se envolver pelos deliciosos aromas de caramelo e canela que pairam no ar. Por trás de todos os truques e encantos, porém, uma feroz competição está em andamento: um duelo entre dois jovens mágicos, Celia e Marco, treinados desde a infância para participar de um duelo ao qual apenas um deles sobreviverá. À medida que o circo viaja pelo mundo, as façanhas de magia ganham novos e fantásticos contornos. Celia e Marco, porém, encaram tudo como uma maravilhosa parceria. Inocentes, mergulham de cabeça num amor profundo, mágico e apaixonado, que faz as luzes cintilarem e o ambiente esquentar cada vez que suas mãos se tocam. Mas o jogo tem que continuar, e o destino de todos os envolvidos, do extraordinário elenco circense à plateia, está, assim como os acrobatas acima deles, na corda bamba.

Demorei para escrever esta resenha, e, ainda assim, tenho a mais absoluta certeza de que não fará jus ao livro.
O livro conta a história de vários personagens. Inicia-se quando Próspero, recebe sua filha pequena após a morte da mãe. Ao descobrir que a menina tem certos dons, ele a coloca num desafio. Enquanto Celia cresce, em outro lugar, seu desafiante estuda e aprende truques para o desafio. O palco escolhido para o desafio é um circo, que é criado para ser aberto à noite e ser diferente de tudo no mundo. Em meio à jornada de circo, Celia e Marco – os desafiantes – acabam se apaixonando, porém nenhum deles sabem que o desafio termina com a morte de alguém.
O Circo da noite é um livro que não se compara a qualquer outro que já li na vida. A narrativa é gostosa e muito detalhista. O cenário é incrível e apesar de a autora descrever tudo, tem coisas que parecem tão mágicas e inimagináveis..
Gostei muito do fato da autora não ter focado apenas no casal, pois os personagens principais do livro são todos os integrantes do circo, aliás, é o circo. Além disso, ela soube trabalhar bem com os acontecimentos, com os capítulos do futuro e os capítulos do presente, com as páginas em que ela descreve uma nova tenda criada. No geral, o livro foi super bem montado. Ele totalmente convence o leitor que a autora é genial e muito, mas muito dedicada, pois o livro é tão bem construído que não tem furo algum. Foi tudo muito bem trabalhado. Quase me senti como parte do circo.
O enredo da história é sim o desafio, mas ao desenrolar do livro, começamos a conhecer novos personagens ou conhecer melhor personagens já existentes. Cada um se mostra essencial para a trama e gostei disto também. A autora fez parecer com que os personagens não estivessem ali por acaso, e no final isto se prova verdade. Mas como sou uma romântica, não posso negar que adorei esse “amor impossível” entre Celia e Marco. Eles são tão fofos!
Enfim, O Circo da noite é um livro mágico, para ser lido calmamente e ser apreciado. Erin escreve extraordinariamente bem, tem uma criatividade divina e também é um gênio por montar um livro tão maravilhosamente. Recomento este livro para todos aqueles que gostam de uma boa fantasia, garanto que vão adorar. Para mim tenho certeza de que foi o melhor livro do ano.
Adorei também a diagramação da Editora Intrínseca. O livro é lindo! Todo decorado em preto e branco. Simplesmente lindo.


Resenha: Por um momento apenas - Bella Andre

Sinopse: Durante 36 anos, Marcus Sullivan fora o irmão mais velho, ajudando a cuidar de seus sete irmãos após a morte do pai, quando ainda eram crianças. No entanto, quando o futuro perfeito que ele planejara para si próprio transformou-se em nada além de uma mentira, Marcus precisa de uma noite de loucura para se esquecer de tudo. Nicole Harding é conhecida no mundo todo por apenas um nome — Nico —, graças à sua música pop contagiante. No entanto, o que ninguém sabe sobre essa cantora de 25 anos é que sua imagem de símbolo sexual é totalmente falsa. Depois de ter sido terrivelmente traída por um homem que amava a fama mais do que a ela, jurou nunca mais deixar ninguém se aproximar a ponto de descobrir quem ela realmente é... ou de magoá-la novamente.
Principalmente aquele homem maravilhoso que Nicole conhecera em uma boate, ainda que o desejo — e as promessas transgressoras — em seus olhos negros a fizessem querer revelar todos os seus segredos. Uma noite é tudo o que Nicole e Marcus concordam em compartilhar um com o outro. Contudo, nada acontece como planejado quando, em vez de uma simples relação carnal, descobrem-se ligados de uma forma pela qual nenhum dos dois esperava. E, embora tentassem lutar contra isso, os sentimentos incontidos — e a atração profunda — os aproximava cada vez mais.
Bella Andre nos presenteia com o segundo volume desta série sensual e romântica, em que o amor pode tornar um simples encontro algo quente para sempre... 

Li este livro logo após o término da leitura de Um olhar de amor. Achei que seria melhor, para poder comparar ambos os livros e para mostrar se há ou não melhora neste segundo livro da série sobre os Irmãos Sullivan.
Por um momento apenas começa logo após o final de Um olhar de amor. Porém, o foco está no irmão mais velho de Chase, Marcus. Marcus está devastado com a descoberta de que a sua namorada e a pessoa com quem ele achava que passaria o resto de sua vida estava traindo-o. E, é então que decide ir à procura de uma mulher para satisfazer todos os seus prazeres, já que por dois anos ele tinha sido fiel em um relacionamento que fora um desastre. É então que conhece Nicole. Marcus não sabe mas Nicole é uma pop star, que vai na balada à procura de um cara para despertar os seus prazeres mais profundos. Em meio a uma relação complicada, cheia de segredos e obstáculos, Marcus e Nicole desenvolvem sentimentos um pelo outro de modo irreparável.
Este livro é muito, mas muito melhor que o primeiro livro da série. Achei que poderia comentar os fatores quando comparados ambos os livros mas é todo um conjunto que faz com que ambos sejam muito diferentes. Por um momento apenas traz personagens principais bem mais interessantes, cativantes e envolventes que Chase e Chloe. Além disto, a relação deles é bem mais complicada também pois Nicole é uma cantora e Marcus é um homem reservado, que nem sabia da existência da pop star Nick. E, apesar de um aspecto ser bem semelhante, o amor e os sentimentos que surgem não é completamente de imediato.
Outro fator que ajudou bastante e que tornou este livro bem melhor que o anterior, é o fato de ter mais em jogo. Notei que Um olhar de amor é monótono demais, apenas o casal se conhecendo lá na vinícola de Marcus. Já em Por um momento apenas, tem todo o negócio da fama de Nick, a família de Marcus – que agora podemos conhecer bem melhor – e também o histórico de relações desastrosas que os personagens principais tem em comum. Somando tudo, o conjunto ficou bom. Não é uma trama incrível, mas é bem satisfatória.
Apesar de tudo, ainda senti um leve desconforto na narrativa, mas nada que atrapalhasse muito a leitura. Definitivamente estou contente por ter seguido em frente com a série pois o segundo livro valeu muito a pena.
Então, para aqueles que estão em dúvida se seguem ou não a série, ou mesmo para aqueles que se sentem inseguros quanto à iniciar a leitura da série dos Irmãos Sullivans, acho que vale a pena tentar. Para mim, houve uma melhora significante neste livro e espero que continue assim por toda a série. Agora, que venha o Gabe, porque este promete...


Resenha: Um olhar de amor - Bella Andre

Sinopse: Chloe Peterson está tendo uma noite ruim. Uma noite realmente ruim. O machucado grande em sua bochecha pode provar isso. E quando seu carro patina para fora da estrada molhada em direção a uma vala, ela está convencida de que até o cara maravilhoso que a salvou do meio da tempestade deve ser muito bom para ser verdade. Ou ele é mesmo? Por ser um fotógrafo de sucesso que viaja frequentemente pelo mundo, Chase Sullivan tem seu jeito com mulheres bonitas, e quando ele está em casa, em São Francisco, um de seus sete irmãos normalmente está acordado para começar um pouco de diversão. Chase acha que sua vida é ótima do jeito que está — até a noite que encontra Chloe e seu carro destruído na rodovia Napa Valley. Não apenas nunca tinha conhecido alguém tão adorável, por dentro e por fora, mas como também percebe que ela tem problemas maiores do que seu carro batido. Logo, ele será capaz de mover montanhas por amor — e proteção — a ela, mas ela deixará? Chloe prometeu nunca cometer o erro de confiar em um homem novamente. Mas a cada olhar que Chase lança a ela — e a cada carinho doce e pecaminoso — conforme a atração entre eles sai faísca e esquenta, ela não pode fazer nada a não ser se perguntar se encontrou a única exceção. E apesar de Chase não perceber que sua vida mudaria para sempre em um instante, para melhor, ele não é o único a querer lutar por essa mudança. Ao contrário, ele está se preparando para uma luta... pelo coração de Chloe.

Um olhar de amor é mais um romance erótico lançado no Brasil ainda este ano. Pensei o quê Um olhar de amor poderia ter de diferente dos outros livros eróticos que já li anteriormente e depois da leitura consegui descobrir. O livro não foca no erotismo, mas sim no amor dos personagens principais – Chase e Chloe.
O livro começa quando Chase encontra Chloe na estrada, a caminho da vinícola do irmão. Ele socorre a mocinha – apesar de a mocinha ser bem insistente em não aceitar a ajuda – e a leva para casa de hóspedes do irmão. Imediatamente dá pra ver que Chase está louco por ela. Ele age como um homem apaixonado mas ao mesmo tempo não deixa de mostrar seu interesse sexual em Chloe. Porém, Chloe não é tão fácil assim – pelo menos não no início. É de se imaginar que com uma mocinha resistente, o galã só fica mais perturbado ainda. Decide fazer de tudo para conquista-la mas ao mesmo tempo respeita as vontades da moça.
Lamento dizer que para mim o livro não foi nada convincente. Nada mesmo! O romance é tão imediato que parece piada. As situações em que os personagens se encontram, para mim, não eram situações propícias para esse desenvolvimento de sentimentos imediato. E isso é o que detonou o livro a meu ver.
As cenas de sexo são boas. Mostra que a relação entre os personagens não foca só nisso. Mas o conjunto todo fica destruído devido a esse “amor” que surge do nada. Não sei o que dizer a não ser que para mim o livro não me convenceu em nada. A narrativa flui, mas ao mesmo tempo é difícil compreender a relação dos personagens e, sendo assim, senti que a leitura foi cansativa. Além de ter um final previsível e um enredo não muito bem desenvolvido. Os personagens também não são muito bem desenvolvidos. Para mim pareceram superficiais demais.
Por outro lado, a capa é linda. Todos os detalhes com que a editora se preocupou na capa e diagramação do livro tem tudo a ver com o enredo. É um livro lindo, visivelmente, mas cujo conteúdo não foi capaz de me convencer a ponto de gostar da trama.
Um olhar de amor é um livro curto e recomendado para maiores de dezoito anos. Há leitores que gostaram e aprovaram a obra de Bella Andre. Há aqueles que não gostaram e/ou não foram convencidos. Mas cada um tem um gosto então nada é definido até que você, caro leitor, confirme com suas próprias opiniões. Enquanto isto, esperarei para ver se outro Sullivan irá me convencer.


Resenha: Lola e o garoto da casa ao lado - Stephanie Perkins

Sinopse: A designer-revelação Lola Nolan não acredita em moda… ela acredita em trajes. Quanto mais expressiva for a roupa — mais brilhante, mais divertida, mais selvagem — melhor. Mas apesar de o estilo de Lola ser ultrajante, ela é uma filha e amiga dedicada com grandes planos para o futuro. E tudo está muito perfeito (até mesmo com seu namorado roqueiro gostoso) até os gêmeos Bell, Calliope e Cricket, voltarem ao seu bairro. Quando Cricket — um inventor habilidoso — sai da sombra de sua irmã gêmea e volta para a vida de Lola, ela finalmente precisa conciliar uma vida de sentimentos pelo garoto da porta ao lado.
Desde que li Anna e o beijo francês, fiquei fascinada pela escrita da Stephanie Perkins. E não foi diferente com Lola e o garoto da casa ao lado. Este livro foi igualmente leve, gostoso de ler, divertido e super bem escrito.
Em Lola e o garoto da casa ao lado, nós somos introduzidos à Lola. Ela é uma garota diferente, que costuma usar roupas e perucas. Ela não é extravagante, é apenas divertida, e que curte ser diferente de todos. Adorei a personagem pois ela é ousada mas ao mesmo tempo mostra todo o respeito que tem pelos pais que a criaram. Lola quer muito que os pais aceitem seu namorado mais velho, Max, porém a idade e as atitudes deste rapaz não são lá muito favoráveis. Não sou contra as relações com diferenças grandes de idade mas sempre fico de olho aberto pois muitas destas relações costumam ter rapazes controladores e ciumentos. E Max é um pouco disso. Então, sim, desde o começo não gostei dele mesmo!
Mas Lola começa a ficar na dúvida se gosta mesmo de Max quando seus ex-vizinhos voltam a morar na casa ao lado e o garoto por quem ela era apaixonada, Cricket, se mostra mais do que nunca interessado nela.
Adorei o desenvolvimento do enredo. Foi perfeito! A Stephanie sabe lidar muito bem com a narrativa em primeira pessoa sem deixar com que a narrativa fique chata ou sobrecarregada de detalhes. Vai nos introduzindo aos poucos um pouco mais sobre a família da Lola, sua relação com Max, seu antigo amor Cricket, a irmã gêmea megera de Cricket, e por aí vai. Em alguns momentos cheguei a duvidar de que era o momento certo para tal declaração mas depois vi que tinha muito por vir ainda, deste modo não pareceu que a vida de Lola e seus relacionamentos amorosos eram fáceis. Gostei das atitudes da protagonista, apesar de suas inseguranças, medos e tudo mais, ela soube lidar com a situação e do jeito certo.
Estou morrendo de amores por Cricket. Vocês devem estar me achando louca já que eu sou mais fã de vilões e tal mas acontece que o Cricket é tão fofinho, geek, sério.. não tem como não se apaixonar por ele.
Enfim, não achei legal contar muito sobre o livro pois ele é uma verdadeira surpresa. Uma leitura leve e gostosa, indicada para todo tipo de leitor. Fico feliz por dizer que, mais uma vez, a Stephanie Perkins me surpreendeu. E nem preciso dizer que estou ansiosa por mais livros dela né?
Adorei o cuidado da Novo Conceito com a diagramação, capa, e principalmente o título. Bom saber que eles escutam as opiniões dos leitores e levam tudo em consideração. A Editora está de parabéns pelo trabalho neste livro.
E se você ainda está em dúvida se compra ou não, por que não experimenta antes ler Anna e o beijo francês? Juro que depois deste você vai ficar tão viciado nos livros dela quanto eu estou.


Meme: Laços de incentivo a leitura!

A Amanda do blog Confissões Femininas e a Érica do blog Leitura recomendada me indicaram este meme e eu achei super bacana. Eu adoro memes - sempre leio vários que me indicam - mas como me faltava tempo para responder, nunca postava aqui. Mas agora que estou de férias pra valer, vou atualizar o blog frequentemente com várias resenhas, novidades e memes que me indicam :)



REGRINHAS:

1. Postar laço no blog;
2. Indicar 10 blogs;
3. Avisar os blogs indicados sobre o Meme;
4. Responda a pergunta: "Qual livro você indicaria para uma pessoa começar a ler?";
5. Comentar no blog que te indicou o meme.
"Qual livro você indicaria para uma pessoa começar a ler?"

Como estou no clima de livros divertidos, viciantes, e que me fazem rir bastante, indico os dois livros da autora nacional Carina Rissi. Ambos lhe proporcionarão boas risadas, além de serem super leves e deliciosos de ler. Livros obrigatórios para as fãs de chick-lit!

***
10 blog que eu indico:

Wishlist de Natal


Afinal, não custa nada sonhar né. Hahaha!
































Vi a montagem fofa que a Giu do blog Amount of Words criou com os livros desejados e resolvi criar algo parecido. Então, créditos para a Giu :)

Resenha: Procura-se um marido - Carina Rissi

Sinopse: Alicia sabe curtir a vida. Já viajou o mundo, é inconsequente, adora uma balada e é louca pelo avô, um rico empresário, dono de um patrimônio incalculável e sua única família. Após a morte do avô, ela vê sua vida ruir com a abertura do testamento. Vô Narciso a excluiu da herança, alegando que a neta não tem maturidade suficiente para assumir seu império – a não ser, é claro, que esteja devidamente casada. Alicia se recusa a casar, está muito bem solteira e assim pretende permanecer. Então, decide burlar o testamento com um plano maluco e audacioso, colocando um anúncio no jornal em busca de um marido de aluguel. Diversos candidatos respondem ao anúncio, mas apenas um deles será capaz de fazer o coração de Alicia bater mais rápido, transformando sua vida de maneiras que ela jamais imaginou. Cheio de humor, aventura, paixão e emoções intensas, Procura-se um marido vai fisgar você até a última linha.

Desde que li Perida e soube do lançamento de Procura-se um marido, fiquei louca e quase me descabelando para ler logo. Sabe por que? Porque os livros da Carina Rissi são aqueles que você sabe que não vão te decepcionar jamais. Procura-se um marido ultrapassou todas as minhas expectativas, e agora só consigo pensar na próxima vez que vou ler outro livro da Carina.
Procura-se um marido começa mostrando a relação da Alicia com seu avô Narciso. Apesar de ser toda problemática, encrenqueira, e rica, Alicia é uma pessoa boa e pode-se provar isso com toda a preocupação e amor que sente pelo avô. Porém, Narciso morre de uma hora para outra, deixando Alicia desconsolada e ainda por cima, com um testamento afirmando que ela só poderá receber toda a fortuna do avô quando Alicia estiver casada.
Mas Alicia não é do tipo que casa. Ela curte baladas, viagens, roupas caras e carros rápidos. Porém, como ela não vai se casar e nem tem como contestar o testamento, resta-lhe trabalhar na empresa do avô, com um salário que mal pode lhe sustentar e com "colegas de trabalho" insuportáveis, grossos e só sabem julgá-la. Lá, ela acaba por esbarrar várias vezes com Max – diminutivo de Maximus -, um cara atraente e estranho que ora é grosso com ela, ora é gentil e a ajuda com seus problemas. Diante deste estilo de vida inesperado, Alicia toma a decisão de colocar um anúncio no jornal para alugar um marido. O que ela não esperava era que seu colega de trabalho estava interessado na proposta do anúncio.
Ok. Confesso que pelo que descrevi já dá pra ter uma leve noção do que vai acontecer. Porém juro que o livro não é só isso. Aliás, o livro não é de todo previsível. A Carina sabe desenrolar bem a trama, e também é mestra nos detalhes, uma vez que tem muitas reviravoltas na trama.
- Uau! É a primeira vez que sou pedido em casamento. Não vai nem se ajoelhar? – zombou.
-Deixa de gracinha. Eu preciso de um marido pra ontem. Você pode me ajudar a providenciar os documentos necessários?
Ele ficou sério, de volta aos negócios.
- Vai ser só no civil ou você sonha com...
- Eu sonho em não ir pra cadeia.(...)
O livro é narrado em primeira pessoa por Alicia e diferentemente das mocinhas chatas, Alicia é uma personagem incrível e inesquecível. Ela é engraçada, divertida, sempre metida em problemas, encrenqueira, resumindo: ela é real demais. E isso faz com que o leitor se sinta super aproximado dela, ela é cativante e me conquistou logo de cara. O livro tem várias quotes incríveis e muito engraçadas, aliás, quando li perto da minha família, eles me olhavam estranho e com cara de “você é louca?”. Sério, o livro é muito engraçado e divertido e romântico e um chick-lit excelente que conquista todo leitor. Além de ser um livro leve, e super gostoso de ler.
Max é outro personagem incrível. Adorei ver o desenvolvimento deste cara todo comprometido com o trabalho. Ele se mostrou romântico, muito agradável, com uma família pra lá de engraçada - Marcus s2. Além disso ele também é todo lindo, sedutor e, sinceramente, a Alicia é uma sortuda. Sem mais.
“- Tá maluca? De jeito nenhum! Vou arrumar uma forma de me desapaixonar, isso sim. Eu não posso amar meu marido. Além de ser ridículo, vai complicar tudo quando nosso acordo terminar e ele sair da minha vida.”
Enfim, Procura-se um marido é aquele livro que você tem que ler. Devorei em pouco tempo e me senti mal de ter lido tão rápido pois logo que acabei deu vontade de começar novamente. A Carina Rissi criou personagens cativantes, soube lidar muito bem com a narrativa – assim como em seu livro anterior – e soube desenvolver o enredo genialmente. É um orgulho ver que a literatura nacional tem tantos talentos como por exemplo a própria Carina Rissi. Esperarei pelo próximo livro dela ansiosamente.
Congratulo também a Editora Verus que publicou este livro incrível da Carina. A diagramação é perfeita, a capa de tirar o fôlego, adorei que tenham se dedicado tanto à este livro nacional que conquistou e continua conquistando muitos leitores.
E, se você ainda não leu, corre logo para comprar o seu pois garanto que não irá se arrepender. Não se esqueça de voltar aqui e me dizer o que achou!



Resenha: P. S. Eu Te Amo - Cecelia Ahern

Sinopse: Gerry e Holly eram namorados de infância e ficariam juntos para sempre, até que o inimaginável acontece e Gerry morre, deixando-a devastada. Conforme seu aniversário de 30 anos se aproxima, Holly descobre um pacote de cartas nas quais Gerry, gentilmente, a guia em sua nova vida sem ele. Com ajuda de seus amigos e de sua família barulhenta e carinhosa, Holly consegue rir, chorar, cantar, dançar e ser mais corajosa do que nunca.

Acho que muitos reconheceram o título do post, seja por já ter visto o filme ou por ter lido o livro. Ou mesmo por já ter ouvido falar de ambos. Enfim, também aposto que já sabem que é uma história bastante sentimental e que é capaz de fazer até os mais fortes chorarem. Tudo verdade!
A história é narrada em terceira pessoa, mas acompanhando a vida de Holly, nossa protagonista. Conforme Holly passa pelo período de luto pela perda do marido, o livro nos traz algumas lembranças de Gerry ao mesmo tempo em que mostra os avanços na vida de Holly.
Ahern não falhou em nada. A narrativa é ideal para este tipo de trama e, apesar de ser um livro sentimental, não é de todo depressivo. Em alguns momentos a autora nos proporciona boas risadas, alegrias, e em outros ela nos mostra o lado triste de Holly e o peso da perda de Gerry. Simplesmente achei a autora fantástica. Sem mais. Ela soube fazer um livro sem que este se encaixasse em estereótipos e aberto para todo tipo de público.
Como eu disse, Cecelia Ahern foi brilhante. Não apenas na narração mas na criação dos seus personagens. Senti como se desde o início ela soubesse direitinho o que estava planejando para cada um o que faz com que todo personagem se torne especial na trama. Acho importante essa preocupação com os demais personagens pois as histórias ficam chatas quando apenas focadas nos principais. E a autora soube lidar maravilhosamente bem com isso.
Holly é aquela personagem que te conquista desde o início. Ela é inteligente, sabe ser engraçada mas se mostra uma pessoa real, com suas inseguranças, tristezas e fraquezas. Holly é uma personagem muito real, que em alguns momentos espelhou algumas características minhas e aposto que de outros muitos leitores também.
Enfim, antes que eu comece a fazer comentários sentimentais demais, posso adiantar que sim, esse livro pode te desidratar um pouquinho, mas garanto que vale a pena. P. S. Eu te amo é acima de tudo um livro para ser apreciado.