Resenha: A Pílula do Amor - Drica Pinotti


Sinopse: Esta poderia ser mais uma daquelas histórias em que a protagonista está na faixa dos 30 anos, é bonita, descolada, tem um emprego legal, uma mãe meio rebelde e sonha com um grande amor que de preferência não dê muitos palpites em sua vida. Poderia, se Amanda não contasse com um ingrediente a mais: ela é totalmente, absolutamente, hipocondríaca. Não passa uma semana sem se presentear com uma consulta ao novo especialista da cidade, seja lá qual for a especialidade.
A chegada de Brian à vida de Amanda bem que poderia dar uma virada de mesa nessa situação, mas ele tem um cachorro, o que inviabiliza qualquer possibilidade de romance. Afinal, Amanda prefere morrer solteira a conviver com os milhares de germes que habitam o corpo daquele animal "selvagem"...
A pílula do amor é um romance sobre neuras, mas sobretudo sobre tolerância. Brian saberá dar a Amanda o remédio de que ela no fundo precisa? E Amanda conseguirá descobrir qual é a verdadeira causa de seu problema e poderá ter uma vida normal e feliz? Descubra a resposta na divertida história de Drica Pinotti, um livro que fará você rir muito, lembrar de pessoas conhecidas e, principalmente, parar para pensar se não está levando as coisas muito a sério.
Desde que este livro foi lançado eu fiquei com uma curiosidade imensa de ler. Autora brasileira, sucesso entre os livros teens, é claro que um dia eu teria que ler algum livro dela e felizmente tive a minha chance de conhecer a escrita da autora em A Pílula do Amor.
A pílula do amor é um livro narrado por uma personagem totalmente diferente das que eu costumo encontrar nos livros que eu leio. Ela tem 30 anos e é uma hipocondríaca. Isso tornou o livro totalmente diferente dos que eu estou acostumada e isso fez com que eu prestasse uma atenção especial nele, para poder contar agora, para vocês, os pontos que mais me chamaram a atenção durante a leitura.
Amanda é uma personagem engraçada, bonita, tem um trabalho legal, problemas de família, tudo que uma mulher normal tem, mas essa personagem desenvolveu ao longo dos anos uma hipocondria o que a torna uma personagem diferente. Durante a leitura, vemos claramente todos os problemas de Amanda devido à sua hipocondria. Seja uma dor ou qualquer coisa muito simples que apareça em Amanda, ela torna isto um sintoma de uma doença grave. Tive compaixão de Amanda, pois em alguns momentos até poderia ser uma situação engraçada mas depois de tantas doenças imaginárias que Amanda apresenta durante o livro, eu sofri junto com a personagem.
O livro em si não tem um enredo curto. Cada capítulo é uma situação nova mas ao mesmo tempo sabemos exatamente o que já aconteceu e o que Amanda está procurando. O livro tem romance sim mas não é todos os capítulos que aborda a vida romântica de Amanda. Achei que isso tornou o livro mais interessante, menos meloso, e mais gostoso de ler. Pois tem tantos livros em que a personagem feminina conhece o galã e logo se apaixona e no livro da Drica Pinotti, isso não acontece. O leitor sente que há um enorme espaço de tempo entre o começo e o final do livro e isso deixa o livro mais conciso. As mudanças que a Amanda sofre, as situações, o desenvolvimento de sua relação amorosa, é tudo tão bem explorado e encaixado cada um em seu tempo correto da trama. De verdade, a autora foi fantástica nisso pois não há buracos e não há qualquer superficialidade.
Os demais personagens são bem interessantes também. Podemos ver ao longo do desenvolvimento da trama mais sobre a relação de Amanda com sua família e com seus amigos. E acompanhamos também o desenvolvimento da relação de Amanda com seu vizinho, Brian. Mas, mais do que isso, nota-se um desenvolvimento da própria protagonista, seus medos e suas manias gerados pela hipocondria, e posteriormente seu esforço e sua vontade de superar a hipocondria.
É um livro sensacional. Que me fez abrir os olhos para um novo estilo de protagonista. É um livro que eu recomendo para principalmente aqueles leitores que gostam de um chick-lit ou um Young adult, acho que vale a pena vocês darem uma chance e lerem A Pílula do Amor.


5 comentários:

  1. Gosto tanto da premissa desse livro! E sua resenha super me deixou curiosa!
    Agora não tem chance, teria que encontrar esse livrinho para ler.

    bjus
    terradecarol.blogspot.com

    ResponderExcluir
  2. Não faz muito meu estilo de leitura, mas achei interessante a proposta do livro. A autora realmente deve ter conseguido escrever um livro envolvente e diferente.
    Beeeijos

    ResponderExcluir
  3. É um livro diferente do que costumo ler também, mas parece legal, com certeza vai entrar pra lista!
    Ótima resenha!
    Beijos =*
    > fantasiandocomoslivros.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  4. Nossa parece um livro tão gostoso de se ler. Atualmente tenho gostado de livros em que a mocinha é mais velha.
    Pegada teen ta muito piegas pra mim, mas enfim obrigado pela dica Thay. Vou ver se leio ele em breve

    ResponderExcluir
  5. Realmente parece um livro muito gostoso de ler! fiquei um pouquinho (MUITO!) curiosa.Vai pra lista de leitura sem pensar duas vezes.

    Beijos, Silvia.
    Hangover at 16 - hangoverat16.blogspot.com

    ResponderExcluir

Comente! Sua opinião é muito importante:)