Resenha: Olho por Olho - Jenny Han e Siobhan Vivian

Sinopse: Alguma vez você já quis realmente se vingar de alguém que a ofendeu? Talvez uma ex-amiga que a apunhalou pelas costas, ou um namorado traidor, ou um estúpido da escola que a humilhou desde que você era pequena… Alguma vez você já sonhou em envergonhá-lo na frente de todos? E, então, alguma vez você se uniu com outras duas pessoas para criar um elaborado esquema de destruição e revanche? A maior parte de nós não pode dizer que sim a todas essas perguntas (felizmente). Mas, certamente, todos nós somos capazes de nos identificar com muitos dos sentimentos de Kat, Lillia e Mary em Olho por Olho… No entanto, de um exercício de malícia, de uma simples brincadeira adolescente, o jogo do “aqui se faz, aqui se paga” poderá assumir proporções trágicas, em que até mesmo as leis da natureza vão se dispor, misteriosamente, a acalmar os corações ofendidos. Deixe-se levar por uma genuína história sobre o certo e o errado, o justo e o injustificável e procure entender — se possível — os verdadeiros motivos que transformaram estas três meninas. Dramático, honesto e fascinante, este é um livro que ultrapassa todas as expectativas!
O titulo do livro já é bem sugestivo e só de ler a sinopse, já dá para ter ideia do que acontece neste livro das autoras Jenny Han e Siobhan Vivian. Já tive oportunidade antes de ler livros de ambas as autoras e eu gostei muito do estilo de escrita delas. E em Olho por Olho não foi diferente.

É um livro diferente, que mostra três protagonistas que inicialmente não tinham nenhuma conexão no momento em que o livro começa. Tanto Mary quanto Lilia e Kat, seja no passado ou no presente, sofrem de alguma maneira e querem dar o troco no responsável. Unidas somente pelo desejo de da vingança, elas começam a planejar jeitos de afetar as pessoas que lhe causaram mal.

É bem impressionante ver o desenvolvimento das personagens, principalmente Mary. As três personagens mudaram muito no decorrer do livro mas Mary foi impressionante e imprevisível. Me deixou ansiosa para saber mais sobre ela e por isto quero muito ler o próximo livro. Mas não foi só Mary que me impressionou. Gostei do estilo de Kat, uma garota decidida e que sabe onde quer chegar e não tem medo de fazer o que é necessário. Lilia, aos olhos de Kat é uma princesinha, mas também dá para notar uma grande mudança em suas atitudes e eu gostei muito desse desenvolvimento dela. No geral, foram personagens muito cativantes e que tentam convencer o leitor com os seus sofrimentos e o motivo dessas vinganças.

Claro que também há outros personagens no livro, uns adoráveis e outros que, com toda a certeza mereceram algum tipo de vingança. Porém, as consequências das ações do trio de garotas está além do que eu imaginava que poderia acontecer. E eu gostei disto, do fato de não ter imaginado o que poderia acontecer no final do livro.

O livro é narrado pelas três protagonistas e em alguns momentos elas narram um pouco os acontecimentos do passado para fazer o leitor conhecer melhor os motivos das vinganças e algumas coisas importantes que aconteceram para chegar no momento atual do livro. A leitura é fluida e fácil. Li bem rapidamente, sem ver o tempo passar. A capa e o título chama muito a atenção do leitor e eu achei que ficou muito bonito o resultado final do livro.

Com toda a certeza a união destas duas autoras deu super certo. É um livro diferente mas ao mesmo tempo tem algumas situações bem típicas de livros YA. Gostei do livro principalmente por tratar-se de um tema que é a vingança e me fez refletir se tudo o que elas planejaram e tudo o que aconteceu realmente valeu a pena. Agora me resta esperar para poder ler o próximo livro e ver as consequências dos planos destas garotas.


Resenha: Tipo Destino - Susane Colasanti

Sinopse: Lani e Erin são melhores amigas, embora não tenham muito a ver uma com a outra. Lani é uma taurina tranquila e Erin é a impetuosa leonina. Uma adora Astrologia (e outras artes adivinhatórias também) e ficar em casa; a outra gosta de pessoas e baladas. Suas preferências — incluindo pizzas e meninos — são bastante diferentes, ou eram, até que Erin começou a namorar Jason… Assim que Lani conheceu o namorado de Erin, sentiu uma enorme conexão com ele. Uma sensação de que já se conheciam a vida toda. E, apesar de acreditar que ele sentia o mesmo, ela sempre soube que Jason estava fora de cogitação, afinal, ele era quem ele era! Ela decidiu ignorar seus sentimentos. Não importava o quanto quisesse ficar perto de Jason, nada a demoveria da ideia de se manter distante dele. Então, Erin viajou durante todo o verão… 
Depois deste terceiro livro que leio da Susane Colasanti devo admitir que realmente gosto muito dos livros desta autora, do jeito que ela escreve e como sempre o livro aborda mais que um romance ou alguns acontecimentos da vida da protagonista. Gosto quando livros abordam aspectos mais profundos do protagonista, não deixando o livro com aquele aspecto superficial. E a Susane Colasanti arrasa quando se trata dos seus protagonistas, ela sabe desde o início quem é ele, pelo que passou e como fará seu caminho até o final do livro. Os protagonistas são bastante reais o que eu acho que me aproximou bastante da Lani, neste livro.
Acho que quem quer ter uma ideia do que se trata o livro, basta ler a sinopse ou mesmo só de olhar para a capa do livro dá para ter uma primeira ideia. E o livro é basicamente isso. Lani e Erin são melhores amigas e tem um laço muito forte entre as duas devido a um acontecimento do passado. São completamente o oposto uma da outra mas ainda assim são grandes amigas. Ambas são apaixonadas por signos e acreditam em coisas como o que o destino prepara para cada pessoa. Logo no início do livro Erin se mostra interessada em Jason e começam a namorar mas Lani sente que cada vez que está com ele, eles tem uma conexão. Ela não quer trair a amiga mas não sabe quanto tempo conseguirá esconder o fato que gosta de Jason e também o seu medo por não saber o que o destino reserva para ela.
Este livro não foi exatamente previsível, pelo menos para mim. Achei que a autora abordou um pouco de tudo neste livro, desde a relação de amizade entre Erin e Lani, a conexão forte entre Lani e Jason, a situação do amigo de Lani, o Blake. A autora também mostrou a fundo como a nossa protagonista age, como é seu estilo e sua saída do dos Garotos de Ouro. Adorei a Lani e em alguns momentos me identifiquei muito com a personagem, porém em alguns momentos me dava vontade de sacudi-la e manda-la fazer as coisas pensando nela também. Lani é bastante altruísta e isso é perceptível durante todo o livro, e perto do final ela se mostra um pouco ingênua também em relação às proporções que tomam a descoberta da sua relação com Jason. Sofri um pouco com a personagem e me senti querendo fazer algo por ela, já que ela não fazia muito e acho que foi exatamente por isto que o livro não foi previsível para mim.
Há outros personagens em Tipo Destino que são bastante interessantes e importantes na vida de Lani. O Blake, amigo de Lani, foi me conquistando o longo do livro e fiquei admirada pelo seu esforço para não descobrirem que ele é gay e as dificuldades que enfrenta em casa com o pai. Jason, por outro lado, é aquele personagem doce e que você adora desde o início. É muito fácil gostar dele.
Achei o livro incrível, com uma escrita simples e fluída. É um livro leve, perfeito para as férias de verão. É um livro gostoso de ler, super indicado para leitores que gostam de livros YA. Esperarei agora pela próxima oportunidade de ler algum livro da Susane Colasanti já que até agora estou adorando os livros dela.


Resenha: Esperando por você - Susane Colasanti


Sinopse: É hora de iniciar o segundo ano do Ensino Médio, e Marisa está pronta para um novo começo e para seu primeiro namorado de verdade. No entanto, depois do popular Derek convidá-la para sair, as coisas ficam complicadas. Além de seus pais se separarem e de Marisa ter uma briga com seu melhor amigo, Derek ? o amor da sua vida ? a deixa desapontada. As únicas coisas que mantêm Marisa são os podcasts de um DJ anônimo, o qual parece entendê-la totalmente. Mas ela não sabe quem ele é... Ou sabe?
Quem me conhece sabe que eu amo mesmo livros Young adult. E os livros da Susane Colasanti são aqueles YA bem gostosos de ler mas que sempre trás também algum assunto da realidade, tornando assim não apenas um romance bacana mas um livro com conteúdo e, assim, acaba aproximando os leitores dos personagens da trama.
Quando li Bem mais perto, admito que esperava um pouco mais. Gostei do livro mas a personagem me era um pouco estranha devido à sua obsessão. Já em Esperando por você, eu me apaixonei loucamente por tudo do livro. Achei os personagens super bacanas, e com o decorrer do livro as mudanças dos personagens era visível e me convenceu – não foi aquele tipo de mudança da água para o vinho em que parece que o personagem é totalmente diferente no final do livro.
Neste livro, Marisa começa a fazer planos para o novo ano escolar, pretende ser mais sociável e encontrar um namorado também. Energia positiva exala de Marisa e sua amiga Sterling no início do livro mas ao retornar as aulas, Marisa percebe que não será bem assim. Continua se achando a “esquisita” da escola, e também fica sempre de olho do garoto que acha lindo, o Derek. E, para sua surpresa, apesar de sua popularidade, ou a falta dela, continuar a mesma no colégio, Derek começa a nota-la aos poucos. Só que enquanto isto ocorre, Marisa acaba tornando dupla de Nash, um antigo amigo de infância, um nerd que Marisa conhece mas há tempos não conversava com ele. E assim, Marisa começa a voltar sua amizade com Nash. Mas Marisa suspeita que Nash gosta dela e com Derek também mostrando o interesse, Marisa deixa claro que Derek é o garoto pelo qual ela estava esperando há tempos.
Marisa é uma personagem complicada. Já tinha tido problemas antes e ao longo do livro ela volta a ter suas crises de ansiedade e solidão. Mostra-se uma personagem um pouco ingênua em relação a seus pais e aos relacionamentos entre as pessoas. Ao mesmo tempo em que adora Nash e sabe que pode compartilhar com ele qualquer problema, que ele sempre está ali para ouvi-lá, acha que ele não é o tipo de garoto que ela namoraria. Já Derek, ela acha fantástico e adora passar o tempo com ele mas ao longo do livro ela se mostra muito insegura no relacionamento deles. A personagem passa por muitas situações difíceis como o divórcio dos pais, o afastamento da melhor amiga, seu ciúmes em relação ao Derek e até com o Nash. Adorei esta trajetória difícil mas que ao mesmo tempo me ensinou algumas pequenas lições enquanto a prória Marisa ia começando a aprende-lás. A mudança na personagem é simples e bem notável, mostrou-me que a personagem era bem real, com seus problemas e situações difíceis, e seu amadurecimento também.
Outros personagens nos são apresentados na trama mas acho que só lendo para poder entedê-los melhor e entender os seus respectivos papéis na vida de Marisa. Mas tem um em especial que não posso deixar de comentar. Marisa acaba conhecendo um site onde uma pessoa que se chama de Dirty Dirk faz um programa online onde comenta de assuntos da escola, de alunos e responde e dá conselhos aos seus ouvintes. Ele é um total mistério e Marisa acaba adorando seus programas e principalmente os conselhos que ele dá. É bem legal ter este programa durante todo o livro, falando um pouco da realidade da escola e dos problemas dos adolescentes. Eu adorei esta ideia da autora.
Este é um livro bem leve e gostoso de ler. A autora traz aos leitores algumas reflexões em relação às situações em que Marisa se encontra. Apesar de ser um livro previsível, adorei todo o enredo de verdade. Recomendo este livro para todos os leitores de livros Young adult e para aqueles que gostam de livros leves.

Resenha: Quantic Love - Sonia Fernández-Vidal

Sinopse: Laila terminou o ensino médio e, enquanto decide que carreira seguir, consegue um emprego como garçonete no CERN, um dos centros de pesquisa nucelar mais avançados do mundo. Cercada de “nerds” por todos os lados, a protagonista de Quantic Love – O romance que resolve a equação do amor vai descobrir que a ciência pode ser sexy e que o amor é a energia mais poderosa do universo. Uma das mais importantes escritoras de divulgação da ciência em língua espanhola e bestseller em seu país, Sonia Fernández-Vidal constrói uma história de amor para jovens que mostra o lado humano da ciência.


Sou daquele tipo de leitora que lê de tudo mas sempre procura por leituras que me prendam – tipicamente as leituras que acabo em 1 ou 2 dias. Achei que Quantic Love seria assim, já que parece ser um livro YA bem fofo e divertido. Só que para mim não foi bem assim.
Quantic Love, da autora Sonia Fernández-Vidal, é um livro que aborda as descobertas de Laila quando esta nossa personagem principal parte em viagem ao CERN, que é um centro de pesquisa nuclear. Com uma coragem enorme, Laila entra naquele mundo de cientistas com o único objetivo de ser uma garçonete. É uma personagem inicialmente curiosa e bastante agradável, que anota em seu caderno as piadas e informações científicas as quais ela é apresentada. Porém, com o decorrer da trama, ela acaba se tornando uma personagem muito indecisa, desagradável e impulsiva a ponto de deixar o leitor doido de raiva.
Esta mudança brusca na personagem se dá aos outros personagens principais de Quantic Love. Alessio e Angie são seus primeiros amigos ali no CERN. Desde o começo Alessio se mostra bastante interessado em Laila mas esta não se rende ao charme do suíço inicialmente. Logo depois ela conhece Brian, um cientista que faz Laila se sentir abalada. Ao longo do resto do livro, ela tenta decifrar Brian ao mesmo tempo em que tenta pensar em como deve agir com Alessio por perto. Duas pessoas completamente diferentes que causam muito efeito em Laila. Foi a partir de então que a minha leitura começou a ser difícil e lenta, apesar do livro tão curto. Laila não aparenta ter a idade que tem, devido as suas atitudes impulsivas e ao seu estado emocional tão perturbador. O humor da personagem não é nada constante e isso foi um dos fatores que fizeram com que eu não gostasse muito da Laila.
Já os demais personagens, também são meio superficiais, pelo menos eu achei. Alguns mudam da água para o vinho em determinado ponto do livro e começam a agir de forma que antes não agiam. Isso me irritou profundamente e levou a um final que eu já suspeitava e que não me convenceu.
A escrita da autora é simples quando Laila está narrando os acontecimentos, porém tem muitas conversas entre os cientistas e conversas em que Laila participa que falam basicamente sobre os assuntos científicos do CERN.
É um livro curto que pode agradar aos leitores que gostam de clichês e não se importam quanto às mudanças relacionadas às atitudes e ações das personagens. Além disto, se gosta de assuntos científicos e principalmente se você gosta de física, pode ser um livro que te agrade muito. No geral, seria um livro que eu adoraria muito se eu não estivesse tão incomodada com a mudança no humor e nas atitudes dos personagens.